Páginas

terça-feira, 20 de março de 2012

Alfabetizar fluxo de Português, I unidade, 1º ao 5º ano.


Gêneros textuais sugeridos: manual de instrução de jogos, certidão de nascimento, lista temática, narrativas breves (fábula, mito, lenda e conto), poemas, histórias, relato de experiências, etc.
LINGUA PORTUGUESA
EIXO: Produção e compreensão de textos orais
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Gênero: lista de chamadas;



  • Gêneros: poesia, fábula, mito, lenda e conto;
  • Escuta de leituras;






  • Estratégias argumentativas da fala;








  • Gêneros: fábula, mito, lenda e conto;
  • Encenação e representação da fala de personagens;

  • Gênero: manual de instrução;
  • Descrição de ambientes, pessoas, brinquedos e brincadeiras;




  • Gênero: relato de experiências;




  • Variedade linguística.


- Fazer a chamada de alguns nomes, a partir da lista de nomes dos colegas de sala (M);

- Escutar leituras realizadas pelo professor (OTM);
- Ouvir a leitura de narrativas breves e identificar trechos exclamativos e/ou interrogativos (M);
- Comentar as histórias ouvidas (M);



- Argumentar sobre um fato de forma adequada e coerente (DC);
- Adequar a fala à situação de comunicação (DC);
- Posicionar-se criticamente sobre atitudes e valores de personagens de narrativas breves (M);
- Saber ouvir e respeitar os pontos de vista diferentes (DC);
- Encenar narrativas breves (M);
- Representar a fala de personagens de histórias lidas (OTM);

- Descrever um brinquedo/brincadeira e sua finalidade (OTM);
- Descrever com clareza ambiente e pessoa (DC);






- Relatar experiências do cotidiano (OTM);
- Narrar experiências vividas ou histórias conhecidas com clareza e coerência (DC);

- Perceber e respeitar as variações linguísticas (DC).

- Construir coletivamente uma lista com os nomes dos poetas trabalhados na temática;

- Apresentar para os estudantes poesias em forma de música, vídeos. Leia para a turma algumas poesias, fábulas e contos impressos em livros, jornais e cartazes enfatizando os trechos exclamativos e/ou interrogativos;
Após a leitura realize perguntas para que a turma comente;

- Escolher fatos da história lida oportunizando a turma argumentar de forma adequada e coerente, posicionando-se criticamente sobre as atitudes e valores dos personagens. Adequando a linguagem a situação e respeitando os vários pontos de vista;


- Propor ao grupo a encenação do texto (poesia, fábulas, conto) através de danças ou interpretação teatral;

- Solicitar à turma que pesquise com parentes ou pessoas da comunidade sobre as brincadeiras vivenciadas em sua época e o modo como brincavam. Peça aos estudantes que socializem com a turma o material da pesquisa;
- Trabalhar a descrição de ambientes e personagens dos textos ouvidos (poesia, fábula, conto);

- Promover situações para que os estudantes relatem experiências do dia a dia e comparem situações da época dos seus pais e avós com a sua;

- Oportunizar o desenvolvimento da escuta, da vez da fala, do respeito às variações linguísticas. Leia para a turma poemas para enfatizar as diversas linguagens, por exemplo: José Paulo Paes (linguagem formal) e Patativa do Assaré (linguagem coloquial).
EIXO: Leitura e compreensão de textos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
·         Gêneros: lista de chamada, lista telefônica, boletim escolar, certidão de nascimento, verbetes de dicionários;
·         Fonologia: Letra;









·         Gêneros: fábula, lenda, conto e mito;
·         Modalidades de leitura;









·         Escuta de leituras;








·         Estratégias de leitura;



·         Aspectos da textualidade;










·         Gênero: resumo;


  • Estudo dos suportes e das características dos gêneros textuais.




- Identificar no alfabeto as letras do nome (OTM);
- Reconhecer a ordem alfabética em textos de diferentes gêneros (M);
- Localizar letras do próprio nome em textos de diferentes gêneros (M);
- Identificar o próprio nome e/ou nomes de pessoas conhecidas (familiares, colegas, professores) em textos de diferentes gêneros (M);



- Ler com fluência palavras e pequenos textos (DC);
- Ler em voz alta com fluência (DC);
- Ler e compreender textos não-verbais (DC, M e OTM);






- Acompanhar em texto impresso a leitura realizada por outros (OTM);
- Compreender textos lidos por outras pessoas (DC);





-Antecipar a temática da leitura; (OTM)
-Antecipar sentidos do texto; (DC)
-Localizar informações explícitas no texto; (OTM) (DC)
- Identificar ideia central do texto (DC e OTM);
- Realizar inferência (DC);
- Identificar sentidos ou informações com base em imagens (fotos, ilustrações, gráficos, mapas e outros recursos visuais) (DC);
- Estabelecer relação título/texto (DC);
- Compreender a sequência lógica de pequenos textos (OTM);
- Estabelecer relações lógico-discursivas entre partes do texto (DC);

- Resumir texto (DC);


- Conhecer e reconhecer características referentes aos diferentes suportes textuais (DC);
- Conhecer e reconhecer características referentes aos diferentes gêneros discursivos (DC).

- Expor em cartaz a lista dos nomes dos estudantes em ordem alfabética. Chame atenção para as letras que compõem os nomes;
- Oportunizar aos estudantes familiarizar-se com os nomes dos colegas utilizando a lista de chamadas, marcação do material escolar, crachás. Outras atividades como unir fotos ou figura de objetos conhecidos aos crachás, comparar nomes usando como referência o número de letras, a letra e/ou sílaba inicial;

- Distribuir textos que os estudantes conhecem de cor (poesia, fábula, conto) em fatias, para que coloquem na sequência;
- Relacionar gravuras de objetos conhecidos a fichas com o nome destes. Em seguida, faça com eles a leitura das imagens em voz alta;
- Distribuir gravuras para que a turma organize em uma sequência lógica;

- Distribuir para a turma cópia do texto (poesia, fábula, conto) que será lido por outro;
- Expor textos em cartazes para os estudantes fazerem a leitura apontando as palavras;
- Realizar perguntas sobre o texto que o levem a compreensão do mesmo;

-Faça perguntas antes, durante e após a leitura levando os alunos antecipar à temática, o sentido do texto e localizar informações que estão na sua superfície;
- Desenvolver atividades com a moral das fábulas. Elas são excelentes recursos para trabalhar a ideia central e realizar inferências;  
-Trabalhar com textos enigmáticos para identificar sentidos ou informações através de gravuras;
- Distribuir pequenos textos (sem títulos) e solicite aos estudantes que criem novos títulos;
- Organizar a sequência lógica de pequenos textos conhecidos, através de gravuras e de textos fatiados;

- Produzir coletivamente o resumo das histórias ouvidas ou lidas;

- Solicitar aos estudantes que pesquisem fábulas, contos e poesias na internet, jornais, revistas, livros, etc. Socialize o material com o grupo explorando as características do gênero e o suporte apresentado. Por fim, construa coletivamente uma textoteca.  
EIXO: Produção de textos escritos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Gêneros: poesia, lista de endereços e telefones, contos, certidão de nascimento, trava-língua, rótulos, parlenda;
  • Condições de produção;








  • Ditado de textos;


  • Escrita de palavras;








  • Preenchimento de fichas e agendas;







  • Aspectos da textualidade;














  • Aspectos gramaticais;









  • Reescrita de textos.
- Compreender as características das tipologias/gêneros textuais (DC);
- Produzir, coletivamente, textos considerando as características e finalidades do gênero (OTM);
- Produzir textos de diferentes gêneros (DC);
- Refletir sobre as condições de produção (finalidade, destinatário, gênero) (DC);



- Ditar textos de diferentes gêneros discursivos (DC);

- Escrever o próprio nome (OTM);
- Fazer listas com nomes próprios conhecidos (familiares, colegas de turma, entre outras possibilidades) (M);
- Produzir lista de palavras (nome dos colegas de classe, animais, frutas, brincadeiras, objetos de sala de aula) (OTM);

- Preencher ficha com dados pessoais (nome próprio, nomes dos pais, data de nascimento) (M);
- Preencher página de agenda de endereços com nomes e números telefônicos (M);


- Atribuir um título adequado ao texto ou às seções e subtópicos dos mesmos (DC);
- Produzir textos com coesão/coerência, usando os recursos da língua (conectores, progressão temática e encadeamento das ideias) (DC);








- Estabelecer a correlação entre o sentido e a intenção do texto e os sinais de pontuação (DC);
- Usar os mecanismos gramaticais (concordância nominal/verbal, ortografia, acentuação, pontuação (DC);




- Reescrever, coletivamente, de um texto os pontos destacados pelo professor (OTM).

- Utilizar o material pesquisado pelos estudantes para explorar as características dos gêneros estudados (fábulas, contos e poesias).;
- Propor a produção coletiva, desempenhando o papel de escriba você ajudará o grupo a se tornar autores produtivos e autônomos. Não se esqueça de definir as condições de produção, pois são imprescindíveis para a construção de um bom texto;

- Realizar ditado de textos, ditado mudo, etc;

- Convidar os estudantes para ir ao quadro localizar seu nome e o dos colegas na lista de chamada;
- Realizar também o jogo de bingo com os nomes da turma;
- Produzir a lista de palavras com o alfabeto móvel;


- Explorar os dados que compõem a certidão de nascimento. Realize com a turma a brincadeira de “Quem sou eu?”, peça aos estudantes que façam o seu desenho e cometem um pouco sobre si; 
- Organizar os nomes em ordem alfabética para facilitar o preenchimento da agenda;

- Escrever no quadro alguns títulos de textos já trabalhados. Distribua entre o grupo o corpo dos textos (sem o título). Solicite aos estudantes que relacionem o título exposto com o texto;
- Retirar do texto alguns conectivos para que os estudantes percebam a ausência da coesão e da coerência. Complete coletivamente as lacunas com as palavras que estiverem faltando para que construam o sentido global dos textos;

- Solicitar aos estudantes que recortem e ordenem os versos da poesia e/ou palavras para formar os versos;

- Distribuir com os estudantes uma legenda com os sinais de pontuação para que o mesmo circule no texto;
- Selecionar do texto algumas frases substituindo os sinais de pontuação para que os estudantes observem a mudança de sentido; 
- Pesquisar palavras acentuadas, identificando a sílaba mais forte;

- Utilizar parte dos textos estudados, introdução por exemplo. Peça aos estudantes que elaborem um final para o texto (fábula, conto, poesia).
EIXO: Análise linguística e reflexão sobre a língua e seus usos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
·         Gênero: lista de nomes, lista telefônica, certidão de nascimento, boletim escolar;
  • Fonologia: letra;
  • Diferenciação entre letras, números e desenhos;












  • Apropriação do Sistema de Escrita Alfabética (SEA);












  • Segmentação de palavras;



  • Formação de palavras;





  • Agrupamento de palavras;







  • Ortografia: P, B, T, D, F e V;
  • Ortografia:
* uso do H inicial;
* uso do G ou GU;
* uso do C ou QU;
* uso do J formando sílabas com A, O e U;
* uso do S no início das palavras formando sílabas com A, O ou U;
* uso de O ou U no final de palavras que terminem “com o som de U”;
* uso de E e I no final de palavra que terminem com o som de “I”;
* uso de M, N e NH, ou para grafar todas as formas de nasalização da nossa língua;
  • Dígrafos;

  • Sinais de pontuação.
- Reconhecer letras do Alfabeto (OTM);
- Diferenciar letras, números e símbolos em diferentes gêneros (M e OTM);
- Reconhecer tipos de letras: maiúscula, minúscula, imprensa e cursiva (OTM);
- Usar adequadamente letras maiúsculas e minúsculas (DC);
- Utilizar corretamente diferentes tipos de letras (DC);
- Organizar alfabeticamente a lista de nomes (M);
- Conhecer todas as letras do alfabeto e a ordem em que elas aparecem, distinguindo vogais e consoantes (DC);



- Compreender a direção da escrita (DC);
- Contar letras e sílabas (OTM);
- Reflexão sobre a relação som X grafia (OTM);
- Sistematizar as correspondências grafofônicas (DC);
- Identificar semelhanças sonoras em sílabas iniciais, mediais e rimas (DC);






- Escrever controlando a segmentação de palavras em frases (DC);


- Formar palavras a partir dos textos estudados (regularidades contextuais) (OTM);
- Compor e decompor palavras (OTM);


- Agrupar palavras com o mesmo som (aliteração/rima) (DC);
- Agrupar palavras com o mesmo número de letras e sílabas (OTM);
- Identificar e comparar palavras que possuam o mesmo ou diferente número de letras (DC);

- Utilizar as normas ortográficas regulares diretas a partir das grafias P, B, T, D, F, V (DC);
- Empregar o H inicial (DC);
- Utilizar as normas ortográficas regulares contextuais (uso: R ou RR; G ou GU; C ou QU; J formando sílabas com A, O, e U; S no início palavras formando sílabas com A, O ou U; O ou U no final das palavras que terminam com o som de U; E e I no final de palavras que terminem com o som de I; M, N, NH ou ~ para grafar todas as formas de nasalização da nossa língua) (DC);
- Empregar corretamente os dígrafos NH, LH, CH, RR, SS (DC);


- Usar adequadamente os sinais de pontuação considerando sua funcionalidade, de acordo com as necessidades da produção escrita e da leitura (DC).
- Priorizar os textos já conhecido pelos estudantes. Trabalhe com cruzadinhas, caça palavras, jogo da forca, jogo da memória com palavras que começam ou terminam com a mesma sílaba, relacionar palavras a figuras;
- Solicitar aos estudantes que pesquisem em jornais, livros e revistas palavras com diferentes tipos de letras. Em pequenos grupos solicite que os estudantes organizem listas de palavras classificando-as de acordo com o tipo;
- Solicitar aos estudantes que organizem o material pesquisado em ordem alfabética. Enfatize a letra inicial das palavras para a construção coletiva do alfabeto;

- Promover situações de leitura de palavras e pequenos textos onde o estudante possa marcar a pauta sonora acompanhando o texto com régua ou dedinhos;
- Distribuir com os estudantes uma cartela com as seguintes colunas número de letras e número de sílabas. Peça-os que classifiquem as palavras retiradas do texto;
- Escrever palavras com o alfabeto móvel;
- Propor aos estudantes para que complete as lacunas com sílabas inicial, medial e final;

- Escrever frases e solicite aos estudantes que pintem os espaços entre as palavras. Outra alternativa é utilizar textos fatiados;

- Utilizar o alfabeto móvel para que os estudantes encontrem novas palavras dentro de outras. Outra possibilidade é solicitar que eles formem novas palavras a partir de sílabas dadas;

- Colocar dentro de uma caixa várias palavras. Peça aos estudantes que retire da caixa uma palavra e em seguida agrupe-as de acordo com o som ou o mesmo número de letras e sílabas;
- Comparar as palavras enfatizando o mesmo ou diferente número de letras;

- Apresentar para a turma uma lista de palavras com lacunas. Construa uma roleta com letras que irão completar as palavras. Gire a roleta e fale em voz alta. Peça aos estudantes que complete a palavra com a letra sorteada;









- Explorar o gênero adivinha para empregar o sinal de interrogação.


logo da Educação 2011.pngFLUXO DE AULA – 2012
LÍNGUA PORTUGUESA
I UNIDADE - 2º ANO - I CICLO

Gêneros textuais sugeridos: narrativas breves (conto, fábula, mito, lenda), paródia, listas, poemas, notícia, anúncio, propaganda de jornais impressos etc.
Língua Portuguesa
EIXO: Produção e compreensão de textos orais
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
·        Escuta de leituras dos gêneros fábula, mito, lenda e conto;









·        Estratégias argumentativas da fala;












  • Encenação e representação da fala de personagens nos gêneros fábulas, mito, lenda e conto;


·        Gêneros: anúncio, propaganda e exposição oral;








·        Descrição de ambientes e pessoas;









·        Gênero: relato de experiências;




  • Variedade linguística.


- Ouvir a leitura de narrativas breves e identificar trechos exclamativos e/ou interrogativos (M);
- Comentar as histórias ouvidas (M);
- Comentar histórias lidas (OTM);






- Expressar ideias e opiniões sobre tema discutido (OTM);
- Argumentar sobre um fato de forma adequada e coerente (DC);
- Participar de situações de comunicação oral, respeitando-se os turnos da fala: (momentos em que se fala e se ouve) (OTM);
- Saber ouvir e respeitar os pontos de vista diferentes (DC);
- Adequar a fala à situação de comunicação (DC);

- Encenar narrativas breves (M);
- Representar fala de personagens de histórias infantis (OTM);


- Produzir e apresentar individuais ou coletivos anúncios e propagandas (OTM);
- Expor texto instrucional (OTM);
- Atribuir título a tópicos/ subtópicos dos textos (OTM);
- Adequar as produções às situações de interação (OTM);



- Descrever com clareza ambiente e pessoas (DC);








- Narrar experiências vividas ou histórias conhecidas com clareza e coerência (DC);


- Perceber e respeitar as variações linguísticas (DC).

- Realizar com a turma roda de conversa sobre diversos temas;
- Apresentar para os estudantes poesias em forma de músicas, paródias e vídeos. Leia para a turma algumas poesias, fábulas e contos impressos em livros, jornais e cartazes enfatizando os trechos exclamativos e/ou interrogativos.
Após a leitura realize perguntas para que a turma comente;

- Apresentar para a turma o tema sugerido para ser vivenciado durante o mês, promova discussões sobre o mesmo para que os estudantes se expressem e deem suas opiniões;
- Escolher fatos da história lida oportunizando a turma argumentar de forma adequada e coerente, posicionando-se criticamente sobre as atitudes e valores dos personagens adequando a linguagem a situação e respeitando os vários pontos de vista;

- Propor ao grupo encenações de textos lidos (poesias, fábulas, contos) através de danças ou interpretações teatrais;


- Resgatar os conhecimentos prévios dos estudantes sobre os gêneros. Incentive-os a assistir propagandas, realizar pesquisa em jornais e/ou revistas e fazer análise das mesmas. Promova reflexões sobre a linguagem utilizada nos anúncios e propagandas, levante as regras de jogos ou receitas culinárias em momentos oportunos;  

- Trabalhar a descrição de ambientes e personagens dos textos ouvidos (poesia, fábula, conto);
- Realizar leituras de imagens, proporcionando diálogos sobre ambientes frequentados pelos alunos, para oportunizá-los a descrever pessoas com quem convivem, atores, professores, cantores, médicos, familiares e colegas;

- Promover situações em que os alunos possam falar sobre suas experiências do dia a dia e/ou contem às histórias que ouvem;

- Ler para a turma poemas para enfatizar as diversas linguagens, por exemplo: José Paulo Paes (linguagem formal) e Patativa do Assaré (linguagem coloquial).
EIXO: Leitura e compreensão de textos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
·         Gêneros: fábula, mito, lenda, poesias e conto;
  • Modalidades de leitura;










·         Estratégias de leitura;






















  • Representação de personagens por meio de desenhos;
  • Variedade linguística;



·         Gênero: resumo;






·         Aspectos da textualidade nos gêneros fábulas, mito, conto, lenda, história em quadrinhos;





























  • Estudo dos suportes e das características dos gêneros textuais;

- Ler em voz alta, pequenos textos narrativos já conhecidos, diferenciando pela entonação a “voz” de quem conta a história das “vozes” dos personagens (M) e (DC);
- Ler com fluência palavras e pequenos textos (DC);
- Reler silenciosamente narrativas já conhecidas (M);




- Antecipar a compreensão de textos narrativos impressos, por meio de diferentes estratégias (percepção do gênero textual, apoio em ilustrações, consideração do título, levantamento de palavras conhecidas, entre outras) (M);
- Antecipar sentidos do texto (DC);
- Antecipar o tema da leitura, apoiando-se nos acontecimentos (OTM);
- Localizar e sublinhar informação explícita nos textos (M) e (DC);
- Deduzir informação implícita em texto instrucional (OTM);
- Confirmar ou retificar suposição de sentidos (OTM);


- Acompanhar, por meio de texto narrativo impresso, a leitura feita por outra pessoa (M);
- Compreender textos lidos por outras pessoas (DC);

- Representar características principais de personagens por meio de desenho (M);
- Associar personagens e suas características a modos de falar (variação linguística) (M);

- Resumir texto (DC);






- Realizar inferência (DC);
- Inferir sentido de uma palavra ou expressão a partir do contexto narrativo (M);
- Deduzir sentido de expressão partindo de um contexto (OTM);
- Relacionar palavras e expressões apreendidas em texto narrativo a ilustrações (M);
- Identificar sentidos ou informações com base em imagens (fotos, ilustrações, gráficos, mapas e outros recursos visuais) (DC);
- Identificar a ideia central do texto (DC);
- Estabelecer relação título/texto (DC);
- Estabelecer relação de continuidade de história em quadrinhos (OTM);

- Reconhecer a organização da narrativa em parágrafos (M);

- Estabelecer relações lógico-discursivas entre partes do texto (DC);
- Estabelecer relações entre partes de um texto, identificando repetições, substituições que contribuam para a sua coesão / coerência (DC);
- Estabelecer relação coesiva nos textos (OTM);



- Conhecer e reconhecer características referentes aos diferentes suportes textuais (DC);
- Conhecer e reconhecer características referentes aos diferentes gêneros discursivos (DC).
- Ler diariamente para a turma contos, poemas e outros textos de interesse dos estudantes. Abuse da entonação e do ritmo da leitura;
- Oportunizar aos estudantes a realização de leitura diária em diversos momentos e modalidades, por exemplo: lista de palavras que sejam interessantes para os estudantes, roda de leitura, leitura deleite, leitura compartilhada, apresentação da leitura de livros literários, leitura silenciosa. Diversifique as dinâmicas;

- Fazer perguntas antes, durante e após a leitura levando os estudantes a antecipar a temática, o sentido do texto e localizar informações que estão na sua superfície;
- Desenvolver atividades com a moral das fábulas, pois é excelente recurso para trabalhar a ideia central e realizar inferências;  
- Trabalhar com textos enigmáticos para identificar sentidos ou informações através de gravuras;
- Distribuir pequenos textos (sem títulos) e solicitar aos alunos que crie novos títulos;
- Utilizar pequenos textos fatiados e/ou gravuras de textos para os estudantes organizarem em sequência lógica;
- Estimular a leitura de tirinhas;
- Distribuir cópias de textos ou marcar a página do livro didático da turma, leia para as crianças irem acompanhando;
- Realizar questionamentos durante ou ao final da leitura;
- Realizar interpretações onde os estudantes possam buscar nos textos lidos as informações solicitadas;
- Explorar com a turma a leitura de imagens após exibição de um filme. Incentivar a observação das gravuras em revistas, livros de literatura e outros, para os estudantes falarem sobre as mesmas;

- Concluir a leitura de um texto ou exibição de vídeo e provocar os estudantes a perceberem as funções de um resumo;
- Produzir coletivamente o resumo das histórias ouvidas ou lidas com base nas características assimiladas;

- Distribuir um texto fatiado entre os estudantes e solicitar que organizem os blocos de ideias, identificando a ideia principal e as secundárias. Aproveite a atividade para que os alunos observem se o texto organizado manteve sua sequência lógica;
-Desenvolver atividades com a moral das fábulas. Excelente recurso para trabalhar a ideia central e realizar inferências;
- Trabalhar com textos enigmáticos para identificar sentidos ou informações através de gravuras;
- Motivar os estudantes a tirar suas dúvidas a respeito da escrita ou do significado das palavras através da consulta ao dicionário, glossário, etc.;
- Selecionar no texto alguns conectivos e retira-los. Peça à turma que leia o texto tentando entender as ideias contidas nele. Troque os conectivos para que percebam o sentido que o texto adquiriu após a mudança. Escolha preferencialmente os conectivos (advérbio) que marcam tempo e causalidade;
- Selecionar pequenos textos e distribuir apenas o corpo do texto para os estudantes. Peça à turma que crie novos títulos;

-Solicitar aos estudantes que pesquisem fábulas, contos e poesias na internet, jornais, revistas, livros, etc. Socializar o material com o grupo, explorando as características do gênero e o suporte apresentado. Por fim, construa coletivamente uma textoteca;  
- Cantar músicas conhecidas ou fazer a leitura de outro texto, após este momento distribuir o texto em parágrafos para os grupos organizarem.
EIXO: Produção de textos escritos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Escrita de palavras:
      - Segmentação de palavras e frases;






  • Variedade linguística;










  • Estudo dos gêneros textuais:
      - Compreender as características das tipologias/gêneros textuais (DC);



  - Condições de produção nos gêneros listas, fábula, conto, mito, lenda, poemas, cartazes, histórias, convites, listas e diálogos;









  • Aspectos da textualidade;





  • Aspectos gramaticais;














  • Revisão e reescrita textual.













- Escrever nomes de desenhos que remetam às narrativas estudadas (M);
- Elaborar lista temática a partir das narrativas estudadas (M);




- Escrever palavras apreendidas nas narrativas estudadas a partir de letra ou sílaba dada (M);
- Completar lacunas de breves textos narrativos com nomes próprios e/ou comuns (M);
- Completar, a partir de sugestões de variantes linguísticas, falas adequadas a personagens (variação linguística) (M);


- Produzir textos de diferentes gêneros (DC);
- Produzir individual ou coletiva anúncios de propaganda;
- Adequar as produções às situações de interação (OTM;
- Identificar as condições de produção (o que, para quem, por que e como escrever) (OTM);
- Refletir sobre as condições de produção (finalidade, destinatário, gênero) (DC);
- Ditar textos de diferentes gêneros discursivos (DC);






- Atribuir um título adequado ao texto ou às seções e subtópicos dos mesmos (DC);



- Usar os mecanismos gramaticais (concordância nominal/ verbal, ortografia, acentuação, pontuação) (DC);
- Analisar a coesão/coerência textual (OTM);
- Produzir textos com coesão/ coerência, usando os recursos da língua (conectores, progressão temática e encadeamento das idéias) (DC);
- Estabelecer a correlação entre o sentido e a intenção do texto e os sinais de pontuação (DC);



- Revisar ortograficamente (OTM);
- Revisar os textos produzidos, a fim de adequá-los ao contexto de produção (DC);
- Reescrever textos (OTM).

- Promover pesquisas de gravuras em revistas ou livros não utilizados, leve tarjas com nomes para os alunos fazerem a correspondência;
- Produzir com os estudantes listas temáticas a partir dos personagens presentes nos textos lidos;

- Solicitar outros nomes para os personagens da história;
- Eleger alguns personagens dos textos e solicitar aos estudantes que completem o espaço com as características dos mesmos;
- Recortar dos textos já estudados trechos de falas dos personagens. Peça para que os estudantes completem partes da fala apoiando-se em sua indicação, se trata da linguagem coloquial ou formal;

- Propor aos estudantes a produção de poemas, cartazes, histórias, convites, listas, contos, fabulas, mitos, lendas, anúncios e propagandas, oportunize a turma o contato com o gênero a ser explorado apresentado em diferentes suportes;
- Discutir suas características. Deixe claras as condições de produção e só então peça a produção do gênero escolhido;
- Ditar textos usando estruturas próprias da língua obedecendo às características do gênero;
- Realizar ditados de textos, pode-se utilizar as diversas sugestões do livro ‘200 dias de leitura e escrita na escola’, p. 128 e 129 (distribuído pela Secretaria Estadual);

- Escrever no quadro alguns títulos de textos já trabalhados. Distribuir entre o grupo o corpo dos textos (sem o título). Solicite aos estudantes que relacionem o título exposto com texto;

- Retirar do texto alguns conectivos para que os estudantes percebam a ausência da coesão e da coerência;
- Sugerir atividades de completar coletivamente as lacunas com as palavras que estiverem faltando para que construam o sentido global dos textos;
- Selecionar dos textos algumas frases substituindo os sinais de pontuação para que os estudantes observem a mudança de sentido;
- Solicitar que os estudantes façam pesquisa de palavras acentuadas identificando a sílaba mais forte;

- Utilizar partes dos textos estudados, introduzindo, por exemplo: um final adequado, um começo para os que já estão sendo desenvolvidos, um desenvolvimento para os que foram iniciados, e que deram um fim sem desenvolver a temática;
- Trabalhar com duplas produtivas;
- Produzir códigos para facilitar a revisão e a reescrita dos textos;
- Entregar a cada estudante um roteiro para revisão do texto do colega. No roteiro realize perguntas para que identifiquem claramente se o texto está adequado as condições de produção. Peça as crianças que circulem no texto do colega as palavras que mais se repetem e substitua pela pontuação adequada;
- Escolher alguns dos textos produzidos e realizar a reescrita coletiva, chamando a atenção para a substituição das palavras  que mais se repetem pelos sinais de pontuação adequados.
EIXO: Análise linguística e reflexão sobre a língua e seus usos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Segmentação de palavras;






  • Sinais de pontuação;
























  • Formação de palavras;
      - Fonologia: letra;

      - Agrupamento de palavras;





     - Regularidades ortográficas;






  • Apropriação do Sistema de Escrita Alfabética (SEA);



















     - Ortografia: P, B, T, D, F e V;



     - Ortografia:
* uso do H inicial;
* uso do R ou RR;
* uso do G ou GU;
* uso do C ou QU;
* uso do J formando sílabas com A, O e U;
* uso do S no início das palavras formando sílabas com A, O ou U;
* uso de O ou U no final de palavras que terminem “com o som de U”;
* uso de E e I no final de palavra que terminem com o som de “I”;
* uso de M, N e NH, ou para grafar todas as formas de nasalização da nossa língua;

    - Dígrafos:






    - Sílabas átonas e tônicas;









  • Classes gramaticais: substantivo, adjetivo.


- Segmentar palavra (OTM);
- Escrever controlando a segmentação de palavras em frases (DC);




- Empregar pontuação (ponto final, interrogação, exclamação e vírgulas) (OTM);
- Empregar travessão na escrita de “falas”
diretas de personagens (discurso direto) (M);
- Usar adequadamente os sinais de pontuação considerando sua funcionalidade, de acordo com as necessidades da produção escrita e da leitura (DC);














- Completar palavras que remetam às narrativas estudadas, com sílaba faltante inicial, intermediária ou final (M);
- Distinguir do som inicial, medial e final, complementações de palavras (OTM);





- Formar palavras a partir dos textos estudados (regularidades diretas e contextuais (OTM);
- Compor e decompor palavras (OTM);



- Utilizar adequadamente diferentes tipos de letras (maiúscula, minúscula, imprensa e cursiva) (OTM) e (DC);
- Conhecer todas as letras do alfabeto e a ordem em que elas aparecem, distinguindo vogais e consoantes (DC);
- Agrupar palavras com o mesmo som (aliteração/rima) (DC);
- Agrupar palavras com o mesmo número de letras/sílabas (DC);
- Identificar semelhanças sonoras em sílabas iniciais, mediais e rimas (DC);
- Inferir regras de regularidades ortográficas (OTM);
- Compreender a direção da escrita (DC);
- Sistematizar as correspondências grafofônicas (DC);
- Identificar e comparar palavras que possuam o mesmo ou diferente número de letras (DC);

- Utilizar as normas ortográficas regulares diretas a partir das grafias P, B, T, D, F, V (DC);

- Empregar o H inicial (DC);
- Utilizar as normas ortográficas regulares contextuais (uso: R ou RR; G ou GU; C ou QU; J formando sílabas com A, O, e U; S no início das palavras formando sílabas com A, O ou U; O ou U no final das palavras que terminam com o som de U; E e I no final de palavras que terminem com o som de I; M, N, NH ou ~ para grafar todas as formas de nasalização da nossa língua) (DC);






- Empregar corretamente os dígrafos NH, LH, CH, RR, SS (DC);





- Distinguir sílabas átonas e tônicas (DC);








- Compreender a relação substantivo x adjetivo partindo do processo da produção escrita (DC).


- Solicitar que os estudantes pintem os espaços em branco do texto escrito e leiam;
- Escrever um texto sem espaço entre as palavras e solicitar a leitura, questionando se entenderam, utilize frases fatiadas em palavras para o estudante montá-las;

- Oportunizar um momento para que os estudantes manuseiem revistas, gibis e livros literários. Após o manuseio promova conversas com o grupo, estimule os comentários sobre o significado de palavras. Observe a fala dos balões, faça reescritas dos diálogos dos personagens da história;
- Explorar o gênero adivinha para empregar o sinal de interrogação;
- Apresentar um texto curto sem nenhuma marcação gráfica (como ponto final, letras maiúsculas e travessão). Solicite aos estudantes para que, em trios, marquem as unidades que facilitem a sua leitura com algum sinal. Solicite que reescrevam o texto, utilizando a pontuação que julgar adequada.  Socialize as possibilidades apresentadas pelos trios. Converse também sobre questões como identificação da pontuação, reconhecimento dos sinais gráficos em exemplo na lousa e valorize a contribuição de todos;

- Promover situações de leitura de palavras e pequenos textos onde o estudante possa marcar a pauta sonora acompanhando o texto com régua ou dedinhos;
- Utilizar o silabário, distribua palavras com lacunas para os estudantes completarem;
- Colocar dentro de uma caixa várias palavras. Peça aos estudantes que retire da caixa uma palavra e em seguida agrupe-as de acordo com o som;
- Solicitar que os estudantes formem novas palavras a partir de sílabas dadas;
- Utilizar tarjetas com palavras, distribua o alfabeto móvel para que os estudantes encontrem novas palavras dentro das distribuídas;

- Comparar as palavras enfatizando o mesmo ou diferente número de letras;
- Apresentar para a turma uma lista de palavras com lacunas, construa uma roleta com letras que irão completar as palavras. Gire a roleta e fale em voz alta. Peça aos estudantes que complete a palavra com a letra sorteada;
- Discutir com o grupo as regras utilizadas a partir das palavras trabalhadas na atividade anterior. Oportunize a criança a deduzir as regras ortográficas e escrevê-las em papéis, que vão para o varal. Aos poucos, você classifica os assuntos por categorias. Incentive os estudantes a acrescentar novas palavras para que o varal sempre cresça. (A atividade só fará sentido se houver discussões com as crianças);
Música e ortografia pode ser uma ótima combinação. Escolha a regra que pretende trabalhar e proponha que as crianças transcrevam os versos ou completem lacunas enquanto ouvem o cantor. Essa atividade pode ser feita ainda com outros gêneros de textos, como histórias, fábulas, contos, mitos e lendas;
- Promover atividades de análise e reflexão de palavras;
- Encorajar as crianças a realizarem comparações através da identificação de palavras, sons ou letras;
- Ampliar e aprofundar questões de identificação do número de sílabas de palavras, comparação de palavras quanto ao tamanho, com base no número de sílabas, identificação de palavras que começam ou terminam com a mesma sílaba, de uma mesma sílaba que aparece em diferentes posições, modificação de palavras excluindo, incluindo, ou substituindo sílabas. Identificação de sílabas iniciais de palavras representadas por vogal ou ditongo, palavras ou sílabas que começam com o mesmo fonema, outras que se diferenciam por apenas um único fonema (inicial ou medial) que começam com a mesma sílaba que começa com o mesmo fonema;
- Separar ao escrever palavras e frases. Realize escrita de palavras, frases e textos. Brincadeiras lúdicas, jogos de faz de conta, brincadeiras com palmas, pesquisas e palavras quanto ao número de sílabas;
- Pesquisar em jornais, revistas e livros palavras. Organize as palavras em cartazes classificando-as de acordo com as categorias do substantivo;
- Escrever no quadro um texto lacunado. Exponha ao lado do texto uma lista de palavras (substantivos e adjetivos). Peça que completem o texto com as palavras citadas na lista;
- Elaborar uma lista de palavras retirada dos textos já trabalhados. Em seguida, desenhe uma tabela com as  seguintes frases: os substantivos que dão nomes aos objetos, animais ou plantas; os substantivos que dão nomes a lugares; e os substantivos que nomeiam seres humanos. Oriente os alunos a classificar as palavras dentro das categorias. Observe a primeira letra de cada palavra que você utilizou para responder a atividade anterior. Qual a diferença de grafia (escrita) entre os substantivos próprios e os comuns?




logo da Educação 2011.pngFLUXO DE AULA – 2012
LÍNGUA PORTUGUESA
I UNIDADE - 3º ANO - I CICLO
Gêneros textuais sugeridos: narrativas breves (fábulas, mitos, lendas, contos), trava-língua, parlendas, receita culinária, etc.
Língua Portuguesa
EIXO: Produção e compreensão de textos orais
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
·        Gênero: relato de experiências;







·        Gênero: poemas;





·        Gênero: debate regrado;
      - Estratégias argumentativas da fala;










·        Gêneros: fábula, conto, lenda, mito;
·        Escuta de leituras;












  • Gêneros: fábula, mito, lenda, conto;
  • Descrição de ambientes e pessoas;



  • Variedade linguística.


- Relatar fatos e opinião (OTM);
- Narrar fatos do cotidiano considerando a relação de temporalidade e causalidade (OTM);
- Narrar experiências vividas ou histórias conhecidas com clareza e coerência (DC);

- Recitar poemas (OTM);





- Participar de debates defendendo os pontos de vista (OTM);
- Argumentar sobre um fato de forma adequada e coerente (DC);
- Saber ouvir e respeitar os pontos de vista diferentes (DC);
- Reconhecer o papel da entonação na construção de sentido do texto oral (OTM);
- Adequar a fala à situação de comunicação (DC);

- Ouvir a leitura de narrativas breves e identificar trechos exclamativos e/ou interrogativos (M);
- Comentar as histórias ouvidas (M);
- Recontar narrativas breves, com especial atenção ao uso de conectivos de temporalidade e de causalidade (M);
- Posicionar-se criticamente sobre atitudes e manifestações de valores de personagens de narrativas breves (M);


- Descrever o cenário conforme o texto narrativo lido ou ouvido (M);
- Descrever com clareza ambiente e pessoas (DC);

- Perceber e respeitar as variações linguísticas (DC).


- Estimular o grupo a narrar fatos do cotidiano, levando o estudante a descobrir o tempo e a causa dos fatos ocorridos em suas residências comunidades ou na escola;




- Colocar vídeos com declamações de poesias, para os estudantes observarem as características do texto poético quanto a: musicalidade, ritmo, etc. Convide alguém para declamar uma poesia já conhecida;

- Levar para a sala de aula vídeos com debates para que os estudantes observem as características do gênero;
- Promover debates em torno da temática a ser trabalhada e/ou de fatos interessantes relatados anteriormente pelos estudantes;
- Enfatizar a importância da postura dos estudantes, do tom de voz, da linguagem, etc;



- Apresentar para os estudantes poesias em forma de música, vídeos. Leia para a turma algumas poesias, fábulas e contos impressos em livros, jornais e cartazes enfatizando os trechos exclamativos e/ou interrogativos;
- Realizar perguntas para que a turma comente, após a leitura;
- Convidar alguns dos estudantes para recontar os textos lidos ou histórias conhecidas;
- Escolher fatos de histórias lidas oportunizando a turma posicionar-se criticamente sobre as atitudes e valores dos personagens;

- Trabalhar a descrição de ambientes e personagens dos textos ouvidos (poesia, fábula, conto, debate, relato de experiências);


- Oportunizar o desenvolvimento da escuta, da vez da fala, do respeito às variações linguísticas. Leia para a turma poemas para enfatizar as diversas linguagens, por exemplo: José Paulo Paes (linguagem formal) e Patativa do Assaré (linguagem coloquial).
EIXO: Leitura e compreensão de textos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Gêneros: fábula, mito, lenda, conto;
      - Modalidades de leitura;









  • Gêneros: fábula, mito, lenda, conto;
      - Estratégia de leitura;










  • Gêneros: fábula, mito, lenda, conto;
      - Aspectos da textualidade;























  • Gêneros: fábula, mito, lenda, conto;
      - Distinção entre a fala do narrador/ personagem;












·         Gênero: resumo;


  • Estudo dos suportes e das características dos gêneros textuais.
- Ler com fluência palavras e textos (DC);
- Ler em voz alta com fluência (DC);
- Selecionar e ler, com autonomia, narrativa breve, entre sugestões disponibilizadas pelo professor (M);
- Compreender textos lidos por outras pessoas (DC);
- Ler e compreender textos não-verbais (DC);

- Antecipar sentidos do texto (DC);
- Antecipar conteúdo de leitura (OTM);
- Construir hipóteses para a continuidade de narrativa breve, apoiando-se na leitura dos primeiros acontecimentos (M);
- Confirmar ou retificar hipóteses feitas, com base na leitura integral do texto (M);
- Localizar afirmação explícita em narrativa breve (M) e (DC); 

- Identificar ideia central do texto (OTM);
- Estabelecer relações lógico-discursivas entre partes do texto (DC);
- Identificar relações lógico-discursivas (continuidade, causa-efeito) (DC);
- Inferir informação implícita em texto (OTM);
- Realizar inferência (DC);
- Inferir o sentido de uma palavra ou expressão em contexto narrativo (M);
- Inferir sentido de expressão considerando o contexto (OTM);
- Estabelecer relações entre partes de um texto identificando repetições, substituições que contribuam para a sua coesão/coerência (DC);
- Associar o uso de conectivos em narrativa breve à relação de tempo e/ou causalidade (M);
- Estabelecer relação título/texto (DC);
- Identificar sentidos ou informações com base em imagens (fotos, ilustrações, gráficos, mapas e outros recursos visuais) (DC);


- Distinguir narrador e personagem em narrativa breve (M);
- Distinguir fala de narrador/ personagem (OTM);











- Resumir texto (DC);


- Conhecer e reconhecer características referentes aos diferentes suportes textuais (DC);
- Conhecer e reconhecer características referentes aos diferentes gêneros discursivos (DC).
- Convidar os estudantes para realizarem leitura deleite;
- Oportunizar os estudantes a familiarizarem-se com a escrita por meio do manuseio de livros, jornais, revistas, audição de músicas e de leitura realizada por outro;
- Apresentar gravuras e vídeos de acordo com a temática trabalhada. Faça com eles a leitura das imagens em voz alta;
- Distribuir gravuras para que a turma organize em uma sequência lógica;

- Realizar perguntas antes, durante e após a leitura do texto. Leve os estudantes a antecipar à temática e o sentido do texto, elaborar hipóteses sobre a continuidade do texto e confirmá-las e localizar informações que estão na sua superfície;






- Distribuir um texto fatiado entre os estudantes e solicitar que organizem os blocos de ideias, identificando a ideia principal e as secundárias. Aproveite a atividade para que os estudantes observem se o texto organizado manteve sua sequência lógica;
- Desenvolver atividades com a moral das fábulas. Excelente recurso para trabalhar a ideia central e realizar inferências;  
- Motivar os estudantes a tirar suas dúvidas a respeito da escrita ou do significado das palavras através da consulta ao dicionário, glossário, dentre outros;
- Selecionar no texto alguns conectivos e retire-os. Peça a turma que leia o texto tentando entender as ideias contidas nele. Troque os conectivos para que percebam o sentido que o texto adquiriu após a mudança. Escolha preferencialmente os conectivos (advérbio) que marcam tempo e causalidade;
- Selecionar pequenos textos e distribuir apenas o corpo do texto para os estudantes. Peça a turma que crie novos títulos;
- Trabalhar com textos enigmáticos para identificar sentidos ou informações através de gravuras;

- Distribuir textos para os estudantes (fábula, conto, mito, lenda). Peça para que pintem numa cor a fala do narrador e na cor diferente a fala dos personagens (pelo discurso direto e pelo indireto). Em qual das maneiras as reações do falante são retratadas com mais fidelidade? Qual jeito de contar a história deixa o leitor mais distante das reações? Dê alguns minutos para que todos leiam individualmente o material. Em seguida, diga que notem como cada autor organizou o discurso e produziu efeitos utilizando a pontuação para construir o sentido;

- Solicitar aos estudantes a produção de resumo dos textos trabalhados;

- Solicitar que a turma pesquise fábulas, contos, poesias e relatos de experiência  na internet, jornais, revistas, livros, etc. Socialize o material com o grupo explorando as características do gênero e o suporte apresentado. Por fim, construa coletivamente uma textoteca.  
EIXO: Produção de textos escritos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Gêneros: fábula, mito, lenda, conto;
  • Escrita de palavras;
  • Segmentação de palavras e  frases;
  • Variedade linguística;








  • Gêneros: fábula, mito, lenda, conto, poemas, cartazes, histórias, convites, listas e diálogos;
  • Condições de produção;















  • Aspectos gramaticais;





















·         Aspectos da textualidade;















  • Revisão e reescrita textual.








- Escrever nomes de desenhos que remetam às narrativas estudadas (M);
- Completar, com base em ilustrações, lista de características de personagens (M);
- Completar, a partir de sugestões de variantes linguísticas, falas adequadas a personagens (variação linguística) (M);



- Escrever narrativa breve, com apoio de ilustração (M);
- Produzir coletiva e/ou individualmente poemas, cartazes, histórias, convites, listas, diálogos etc. (OTM);
- Produzir textos de diferentes gêneros (DC);
- Compreender as características das tipologias/gêneros textuais (DC);
- Considerar as condições de produção (o que, como, por que e para quem escrever) (OTM);
- Refletir sobre as condições de produção (finalidade, destinatário, gênero) (DC);
- Ditar textos de diferentes gêneros discursivos (DC);

- Escrever diálogos entre personagens, empregando travessão e dois pontos (M);
- Estabelecer a correlação entre o sentido e a intenção do texto e os sinais de pontuação (DC);
- Usar os mecanismos gramaticais (concordância nominal/verbal, ortografia, acentuação, pontuação) (DC);
- Analisar as convenções ortográficas (OTM);










- Atribuir um título adequado ao texto ou às seções e subtópicos dos mesmos (DC);
- Produzir textos com coesão/ coerência, usando os recursos da língua (conectores, progressão temática e encadeamento das ideias) (DC);
- Identificar progressão textual (início, meio e fim) (OTM);
- Analisar coerência/coesão textual (OTM);




- Revisar narrativa própria ou de outro, substituindo o emprego excessivo de expressões como “é, aí, daí, então” por pontuação (M);
- Revisar os textos produzidos, a fim de adequá-los ao contexto de produção (DC);
- Revisar e reescrever textos (OTM).
- Solicitar aos estudantes que produza uma lista temática a partir dos nomes dos personagens presentes nos textos lidos;
- Eleger alguns personagens dos textos e pedir aos estudantes que completem o espaço com as características dos mesmos;
- Recortar em textos já estudados, trechos de falas dos personagens. Peça para que os estudantes completem partes da fala apoiando-se na indicação do professor, se trata da linguagem coloquial ou formal;  

- Propor aos estudantes a produção de poemas, cartazes, histórias, convites, listas, contos, fábulas, mitos e lendas. Oportunizar a turma o contato com o gênero a ser explorado apresentado em diferentes suportes. Discuta com o grupo as características do gênero. Deixe claro as condições de produção. E só então peça a produção do gênero escolhido;
- Realizar ditado de textos, ditado mudo, dentre outros;









- Solicitar que recortem nomes próprios de jornais e colem no caderno. Peça que produzam um diálogo entre os personagens, utilizando a pontuação adequada ao diálogo. Realize essa atividade também com os personagens dos textos lidos;
- Pesquisar e recortar dos jornais e revistas imagens de pessoas com diferentes expressões: alegria, tristeza, indiferença e surpresa. Permita que eles escolham diferentes expressões humanas. Oriente para que colem em uma cartolina e elaborem frases para cada figura, utilizando a pontuação adequada.
A partir das atividades realizadas peça aos estudantes que observem as semelhanças e diferenças entre as sentenças que ajudaram o emprego da pontuação (travessão, dois pontos, exclamação, interrogação e ponto final) nos diálogos e nas narrativas;

- Distribuir entre o grupo o corpo do texto (sem o título). Solicitar que criem novos títulos. Opte por contos, histórias, fábulas, mitos, lendas;
- Promover momentos de produção escrita, deixando evidente as condições de produção;
- Retirar do texto alguns conectivos para que os estudantes percebam a ausência da coesão e da coerência. Peça que completem coletivamente as lacunas com as palavras que estiverem faltando para que construam o sentido global dos textos;
- Trabalhar com texto fatiado é um excelente recurso para que os estudantes percebam o início, meio e fim dos textos;

- Solicitar à turma que forme duplas produtivas. Entregue a cada estudante um roteiro para revisão do texto do colega. No roteiro realize perguntas para que os estudantes identifiquem claramente se o texto está adequado as condições de produção. Peça que circulem no texto do colega as palavras que mais se repetem e substitua pela pontuação adequada; 
- Escolher alguns dos textos produzidos e realize a reescrita coletiva, chamando atenção para a substituição das palavras que mais se repetem pelos sinais de pontuação.
EIXO: Análise linguística e reflexão sobre a língua e seus usos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Fonologia: letra;









  • Apropriação do Sistema de Escrita alfabética (SEA);






  • Segmentação de palavras;








  • Formação de palavras;



  • Agrupamento de palavras;







  • Sinais de pontuação;












  • Sílabas átonas e tônicas;






  • Ortografia: P, B, T, D, F e V;
  • Dígrafos;
  • Ortografia:
* uso do H inicial;
* uso do R ou RR;
* uso do G ou GU;
* uso do C ou QU;
* uso do J formando sílabas com A, O e U;
* uso do S no início das palavras formando sílabas com A, O ou U;
* uso de O ou U no final de palavras que terminem “com o som de U”;
* uso de E e I no final de palavra que terminem com o som de “I”;
* uso de M, N e NH, ou para grafar todas as formas de nasalização da nossa língua;
-Emprego de “r” e “l” depois de consoantes;
-Emprego de “c” e “ç” em palavras;
-Emprego de “g” e “j” em palavras;
-Irregularidades ortográficas;
-Regularidades ortográficas;









  • Normas ortográficas regulares morfológico-gramaticais presentes nas flexões verbais;































  • Classes gramaticais: substantivo, adjetivo;
  • Normas ortográficas regulares morfológico-gramaticais presentes em substantivos e adjetivos.




















- Utilizar corretamente diferentes tipos de letras (DC);
- Usar adequadamente letras maiúsculas e minúsculas (DC);
- Conhecer todas as letras do alfabeto e a ordem em que elas aparecem, distinguindo vogais e consoantes (DC);


- Compreender a direção da escrita (DC);
- Sistematizar as correspondências grafofônicas (DC);




- Completar palavras com sílaba faltante simples, na inicial, intermediária ou final (M);
- Escrever controlando a segmentação de palavras em frases (DC);




- Formar palavras a partir dos textos estudados (OTM);


- Agrupar palavras com o mesmo número de letras/sílabas (DC);
- Agrupar palavras com o mesmo som (aliteração/rima) (DC);
- Identificar semelhanças sonoras em sílabas iniciais, mediais e rimas (DC);


- Empregar pontuação em diálogos (dois pontos e travessão) (OTM);
- Usar adequadamente os sinais de pontuação considerando sua funcionalidade, de acordo com as necessidades da produção escrita e da leitura (DC);





- Distinguir sílabas átonas e tônicas (DC);





- Utilizar as normas ortográficas regulares diretas a partir das grafias P, B, T, D, F, V (DC);
- Empregar corretamente os dígrafos NH, LH, CH, RR, SS (DC);
- Empregar o H inicial (DC);
- Utilizar as normas ortográficas regulares contextuais (uso: R ou RR; G ou GU; C ou QU; J formando sílabas com A, O, e U; S no início das palavras formando sílabas com A, O ou U; O ou U no final das palavras que terminam com o som de U; E e I no final de palavras que terminem com o som de I; M, N, NH ou ~ para grafar todas as formas de nasalização da nossa língua) (DC);
- Empregar “r” e “l” depois de consoantes (OTM);
- Empregar “c” e “ç” em palavras (OTM);
- Empregar “g” e “j” em palavras (OTM);
- Compreender algumas irregularidades ortográficas (escrita: som do "G" como em "girafa” e "jiló"; som do "Z" como em "zebu", "casa" e "exame"; som do "X" como em "enxada" e "enchente"; "L" ou "LH" como em "Júlio" e "julho" (DC);
- Inferir regras de regularidades ortográficas (OTM);

- Utilizar as normas ortográficas regulares morfológico-gramaticais presentes nas flexões verbais: uso do U na terceira pessoa do singular do passado (perfeito do indicativo) como, cantou; uso do ÃO na terceira pessoa do plural do futuro do presente, por exemplo, cantarão; uso do M no final de todos os tempos verbais, exceto no plural do futuro do presente; uso do SS em todas as flexões do imperfeito do subjuntivo, como cantasse; uso do R nos verbos do infinitivo (DC);




















- Empregar substantivo (próprio x comum) (OTM);
- Compreender a função do substantivo próprio e comum, concreto e abstrato, primitivo e derivado partindo do processo de produção escrita (DC);
- Compreender a relação substantivo x adjetivo partindo do processo da produção escrita (DC);
- Utilizar as normas ortográficas regulares morfológico-gramaticais presentes em substantivos e adjetivos (uso do ESA nos adjetivos que indicam lugar de origem, por exemplo, "portuguesa"; substantivos derivados de adjetivos terminados com o segmento sonoro/ eza/ se escreve com EZA; uso do ÊS nos adjetivos que indicam lugar de origem, por exemplo, chinês; uso do L no final de coletivos como, canavial; uso do S em adjetivos terminados em OSO; uso do C em substantivos terminados com sufixos ICE; uso do C ou Ç no final dos substantivos derivados que terminam com sufixos ÊNCIA, ANÇA, ÂNCIA) (DC).

- Pesquisar em jornais, livros e revistas palavras com diferentes tipos de letras. Em pequenos grupos solicite que os estudantes organizem listas de palavras classificando-as de acordo com o tipo;
- Solicitar que organizem o material pesquisado em ordem alfabética. Enfatize a letra inicial das palavras seguindo a ordem das letras do alfabeto;

- Promover situações de leitura de palavras e textos onde o estudante possa marcar a pauta sonora acompanhando o texto com régua ou dedinhos;
- Solicitar que escrevam palavras com o alfabeto móvel. Realize atividade de ditado mudo;

-Entregar aos estudantes uma lista de palavras para que complete as lacunas com sílabas inicial, medial e final;
- Escrever frases no quadro com hiper-segmentação (sem espaços entre as palavras). Solicite que marquem com um traço, demarcando os espaços entre as palavras;

- Utilizar o alfabeto móvel, fichas com letras e sílabas, para que os estudantes formem novas palavras a partir de sílabas dadas;

- Colocar dentro de uma caixa várias fichas com letras, sílabas e palavras. Peça aos estudantes que retirem da caixa uma palavra e, em seguida, agrupe-as de acordo com o som ou o mesmo número de letras e sílabas;
- Comparar as palavras enfatizando o mesmo ou diferente número de letras e sílabas;

- Apresentar um texto curto sem nenhuma marcação gráfica (como ponto final, letras maiúsculas e travessão). Peça aos estudantes para que, em trios, marquem as unidades que facilitem a sua leitura com algum sinal. Solicite que reescrevam o texto, utilizando a pontuação que julgar adequada.  Socialize as possibilidades apresentadas pelos trios. Converse também sobre questões como identificação da pontuação, reconhecimento dos sinais gráficos em exemplo na lousa e valorize a contribuição de todos;

- Pesquisar em jornais, livros e revistas palavras polissílaba, trissílaba, dissílaba e monossílaba. Em seguida explore os sons das sílabas das palavras pesquisadas e classifique em oxítona, paroxítona ou proparoxítona;

- Apresentar para a turma uma lista de palavras com lacunas. Construa uma roleta com letras que irão completar as palavras. Gire a roleta e fale em voz alta. Peça aos estudantes que complete a palavra com a letra sorteada;
- Discutir com o grupo as regras utilizadas a partir das palavras trabalhadas na atividade anterior, as crianças deduzem as regras ortográficas e as escrevem em papéis, que vão para o varal. Aos poucos, você classifica os assuntos por categorias. Acrescente novas palavras para que o varal sempre cresça. A atividade só faz sentido se houver uma discussão com as crianças.
Música e ortografia pode ser uma ótima combinação. Escolha a regra que pretende trabalhar e proponha que as crianças transcrevam os versos ou completem lacunas enquanto ouvem o cantor. Essa atividade pode ser feita ainda com outros gêneros de textos, como histórias, fábulas, contos, mitos e lendas;










- Formar duplas, de acordo com as possibilidades de colaboração entre os alunos. Distribua uma versão do texto adaptada no futuro do presente com os verbos destacados. Oriente os grupos a lerem o texto, com atenção, e descobrirem o que há de diferente. Pergunte: que efeito a mudança na terminação das palavras destacadas causou? O som é parecido? E o sentido? Após a conversa sobre as mudanças no texto, espera-se que os estudantes identifiquem as regularidades ortográficas morfológicas estudadas: tempo futuro marcado pela terminação dos verbos em ÃO e tempo passado marcado pela terminação dos verbos em AM. Sistematize as aprendizagens com a construção de uma explicação (regra) para o efeito provocado pelo uso do AM ou ÃO nessas palavras. Solicite que elaborem em duplas essa explicação. Peça então que todos socializem o que pensaram. Dessa forma, será possível verificar se todos compreenderam o conteúdo, sabendo se devem utilizar AM ou ÃO no final de uma palavra, quando ela for um verbo. Escreva no quadro todas as explicações (certamente, muitas se repetirão, aproveite para marcar quantas vezes acontece e use como votação para escolher a descrição mais precisa). Aproveite para diferenciar outras palavras (substantivos e advérbios) com essas terminações e ressalte que sua grafia não segue a mesma regra;

- Pesquisar em jornais, revistas e livros palavras. Organize-as em cartazes, classificando-as de acordo com as categorias do substantivo;
- Escrever no quadro um texto lacunado. Exponha ao lado do texto uma lista de palavras (substantivos e adjetivos). Peça que completem o texto com as palavras citadas na lista;
- Elaborar uma lista de palavras retirada dos textos já trabalhados. Em seguida, desenhe uma tabela com as seguintes frases: os substantivos que dão nomes a objetos, animais ou plantas; os substantivos que dão nomes a lugares; e os substantivos que nomeiam seres humanos. Oriente a turma à classificar as palavras dentro das categorias. Observe a primeira letra de cada palavra que você utilizou para responder a atividade anterior. Qual a diferença de grafia (escrita) entre os substantivos próprios e os comuns?













logo da Educação 2011.pngFLUXO DE AULA – 2012
LÍNGUA PORTUGUESA
I UNIDADE - 4º ANO - II CICLO
Gêneros textuais sugeridos: narrativas breves, reportagens, verbete de dicionário, anúncio publicitário, artigos de opinião, listas, resumos, receita culinária.
Língua Portuguesa
EIXO: Produção e compreensão de textos orais
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
·         Modalidades de leitura nos gêneros história, poesia, fábula, mito, lenda e conto;



  • Gênero: poesias, história, resumo e relato de experiência;









·        Escuta de leituras;



  • Descrição de ambientes e pessoas;





  • Encenação dos gêneros poesia, fábula, mito, lenda e conto;


  • Gênero: notícias e reportagens;




  • Gênero: júri-simulado;









  • Gênero: adivinha;







  • Variedade linguística.
- Ler, em voz alta narrativa breve, com expressividade (M);




- Resumir oralmente histórias ouvidas ou lidas (M);
- Realizar resumos oralizados de histórias lidas e vividas (OTM);
- Expor ideias, sentimentos e experiências, partindo de temas previamente definidos (OTM);
- Narrar experiências vividas ou histórias conhecidas com clareza e coerência (DC);

- Comentar as histórias ouvidas (M);



- Descrever com clareza ambientes e pessoas (DC);




- Encenar narrativas breves (M);



- Preparar, apresentar e escutar pequenos noticiários (OTM);



- Participar de júri-simulado, com defesa de pontos de vistas (OTM);
- Escutar, analisar e revisar as exposições oriundas do júri-simulado (OTM);
- Argumentar sobre um fato de forma adequada e coerente (DC);
- Adequar a fala à situação de comunicação (DC);
- Saber ouvir e respeitar os pontos de vista diferentes (DC);

- Apresentar adivinhas (OTM);






- Perceber e respeitar as variações linguísticas (DC).

- Propor para o grupo a leitura em voz alta de poesias, fábulas, contos, histórias expressando através da oralidade os sentimentos transmitidos pelos personagens;

- Pesquisar com os pais ou familiares se gostam e conhecem de cor alguma poesia. Peça para socializarem com a turma o material encontrado e a experiência vivida durante a realização da pesquisa. Estimule o grupo a recitar poesias;




- Ouvir as poesias e os relatos de experiência da turma, forneça espaço para comentarem;

- Explorar a compreensão dos textos ouvidos. Destaque os fatos e acontecimentos do texto que julgar mais importante. Estimule os estudantes a caracterizarem ambientes e pessoas;

- Encenar um dos textos trabalhados, dividindo a turma em pequenos grupos;

- Levar para a turma algumas notícias de TV e rádio, procure adequá-las a temática trabalhada. Escolha um tema polêmico para introduzir o júri-simulado;

- Abordar o tema escolhido com os estudantes. Elaborar algumas perguntas para servir de roteiro durante a observação do vídeo. Apresente um júri-simulado em vídeo para que a turma analise como funciona. Chame atenção para a postura dos participantes, os argumentos utilizados, a adequação da fala, a escuta e o respeito a fala do outro;


- Apresentar o gênero adivinha e levantar os conhecimentos prévios dos estudantes em relação ao mesmo. Pergunte se eles recordam de alguma adivinha. Apresente outras adivinhas, por meio da leitura (livro). Proponha que os estudantes adivinhem as respostas;
- Oportunizar a leitura de poemas para enfatizar as diversas linguagens, por exemplo: José Paulo Paes (linguagem formal) e Patativa do Assaré (linguagem coloquial).
EIXO: Leitura e compreensão de textos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Gêneros: fábula, mito, lenda, conto;
·         Modalidades de leitura;
















  • Gêneros: fábula, mito, lenda, conto;
·         Estratégia de leitura;









  • Gêneros: fábula, mito, lenda, conto;
·         Aspectos da textualidade;






























  • Gêneros: fábula, mito, lenda, conto;
·         Distinção entre a fala do narrador/ personagem;
  • Aspectos gramaticais;












  • Descrição de personagens;





  • Variação linguística;
  • Tipos de linguagem;






  • Gênero: glossários, verbetes de dicionários, resumos;





  • Estudo dos suportes e das características dos gêneros textuais.
- Selecionar e ler, com autonomia, narrativa breve, entre sugestões disponibilizadas pelo professor (M);
- Ler com fluência palavras e pequenos textos (DC);
- Ler em voz alta com fluência (DC);
- Ler e compreender textos não-verbais (DC);
- Compreender textos lidos por outras pessoas (DC);








- Antecipar sentidos do texto (DC);
- Identificar intencionalidade do texto (OTM);
- Construir hipóteses para a continuidade de narrativa breve, apoiando-se na leitura dos primeiros acontecimentos (M);
- Confirmar ou retificar hipóteses feitas, com base na leitura integral do texto (M);
- Localizar as informações explícitas no texto (DC);

- Identificar ideia central do texto (DC);
- Estabelecer relações lógico-discursivas entre partes do texto (DC);
- Reconhecer, em narrativa breve, a relação de causa e conseqüência entre acontecimentos (M);
- Realizar inferência (DC);
- Inferir informações implícitas nos textos (OTM);
- Inferir o sentido de uma palavra ou expressão no contexto narrativo (M);
- Inferir palavras/expressões de acordo com os contextos (OTM);
- Estabelecer relações entre partes de um texto identificando repetições, substituições que contribuam para a sua coesão/coerência (DC);
- Distinguir entre fato e opinião (OTM);
- Relacionar, em narrativa breve, conectivos com noções de tempo e/ou causalidade (M);
- Estabelecer relação título/texto e propor novos títulos (DC e OTM);
- Identificar sentidos ou informações com base em imagens (fotos, ilustrações, gráficos, mapas e outros recursos visuais) (DC);
- Interpretar gráficos e tabelas a partir de informações contidas nos textos (OTM);
- Estabelecer relação dos recursos coesivos (OTM);

-Distinguir fala do narrador e fala de personagens, em narrativa breve; (M)
-Perceber os efeitos de sentido dos sinais de pontuação, repetição, aliterações; (OTM)











-Descrever personagens quanto às características físicas e psicológicas; (M)




-Relacionar a ocorrência de variantes linguísticas a efeitos de sentido em narrativa breve; (M)
-Relacionar a ocorrência da linguagem coloquial a efeitos de sentido em narrativa breve; (M)


-Utilizar glossário ou verbetes de dicionários; (OTM)
-Resumir texto; (DC)




-Conhecer e reconhecer características referentes aos diferentes suportes textuais; (DC)
-Conhecer e reconhecer características referentes aos diferentes gêneros discursivos; (DC)

- Convidar os estudantes para realizar leitura deleite é uma excelente oportunidade para oferecer as obras literárias disponíveis no cantinho de leitura. Procure ler textos diversos para turma, você será o modelo de leitor mais próximo das crianças;
- Oportunizar momentos para que os alunos familiarizarem-se com a escrita por meio do manuseio de livros, gibis, jornais e revistas é possível. Acrescente esse material ao cardápio de leitura;
- Apresentar gravuras de acordo com a temática trabalhada. Explore com o grupo a leitura das imagens em voz alta;
- Distribuir gravuras para que a turma organize em sequência lógica;

- Utilizar as estratégias de leitura para levar os estudantes à compreensão do texto. Faça perguntas antes, durante e após a leitura do texto. Leve os estudantes à antecipar o sentido do texto; elaborar hipóteses sobre a continuidade do texto e confirmá-las; e localizar informações que estão na sua superfície;



- Distribuir um texto fatiado entre os alunos e solicite aos mesmos que organizem os blocos de ideias, identificando entre elas a ideia principal e as secundárias. Aproveite a atividade para que observem se o texto depois de organizado segue a sequência lógica e está coerente;
-Desenvolva atividades com a moral das fábulas. Elas são excelente recurso para trabalhar a ideia central e realizar inferências;  
-Selecione no texto alguns conectivos e retire-os. Peça a turma que leia o texto tentando entender as ideias contidas nele. Troque os conectivos para que percebam o sentido que o texto adquiriu após a mudança. Escolha preferencialmente os conectivos (advérbio) que marcam tempo e causalidade;
-Selecione alguns textos e distribua para os alunos, lembre-se de retirar o título. Peça à turma que crie novos títulos;
-Trabalhe com textos enigmáticos para identificar sentidos ou informações através de gravuras;





- Distribuir textos para os estudantes (fábula, conto, mito, lenda). Peça para que pintem uma cor a fala do narrador e na cor diferente a fala dos personagens (pelo discurso direto e pelo indireto). Em qual das maneiras as reações do falante são retratadas com mais fidelidade? Qual jeito de contar a história deixa o leitor mais distante das reações? Dê alguns minutos para que todos leiam individualmente o material. Em seguida, diga que notem como cada autor organizou o discurso e produziu efeitos utilizando-se da pontuação para construir o sentido do texto;

- Trabalhar a descrição de personagens dos textos (poesia, fábula, conto, histórias, mito, relato de experiências). Organize uma lista distinguindo as características físicas das psicológicas;

- Oportunizar momentos de leitura (poesia, fábula, conto, histórias, mito, relato de experiências). Escolha dois autores para representar os tipos de linguagem coloquial e formal, por exemplo, na poesia podemos citar os poetas José Paulo Paes (linguagem formal) e Patativa do Assaré (linguagem coloquial);
- Consultar o dicionário e/ou glossário, instigando a turma a tirar suas dúvidas de escrita ou de significado das palavras;
- Solicitar aos estudantes a produção de resumo dos textos trabalhados;

- Pesquisar fábulas, contos, histórias, mitos, lendas, poesias e relatos de experiência na internet, jornais, revistas, livros, etc. Socializar o material com o grupo explorando as características do gênero e o suporte apresentado. Por fim, construa coletivamente uma textoteca.
EIXO: Produção de textos escritos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Condições de produção nos gêneros fábula, conto, mito, lenda, lista, resumo, história, artigo de opinião;




















































  • Revisão e reescrita textual;













·        Aspectos da textualidade;











  • Aspectos gramaticais.







- Elaborar lista, a partir da leitura de narrativa breve, com os principais acontecimentos de uma narrativa (M);
- Escrever, a partir da lista de acontecimentos, resumo de narrativa breve (M);
- Ditar textos de diferentes gêneros discursivos (DC);
- Produzir coletiva ou individualmente resumo, história, artigo de opinião e suas características (OTM);
- Compreender as características das tipologias/gêneros textuais (DC);
- Produzir textos de diferentes gêneros (DC);
- Refletir sobre as condições de produção (finalidade, destinatário, gênero) (DC);
- Realizar rascunho para a escrita de narrativa breve, a partir de situação narrativa mínima dada (um acontecimento) (M):
•criando personagens com características psicológicas e físicas;
•escolhendo o registro (formal ou coloquial) e a variedade linguística mais adequada para a fala das personagens criadas;
•escolhendo se a narrativa será contada em terceira ou primeira pessoa;
•delimitando espaço e tempo em que as ações da narrativa serão desenvolvidas;
•escrever a narrativa, desenvolvendo rascunho e apoiando-se no dicionário para as dúvidas de ortografia e/ou procura de palavras sinônimas;
•Revisar a própria narrativa ou a narrativa de outro colega, observando:
•a eliminação da repetição de nomes, com o emprego de pronomes pessoais;
•o emprego adequado de conectivos que estabeleçam relação de causalidade e temporalidade;
•o emprego do travessão na indicação de fala de personagens (discurso direto);
•o emprego da pontuação adequada.






- Revisar os textos produzidos, a fim de adequá-los ao contexto de produção (DC);











- Analisar coerência/coesão textual (OTM);
- Produzir textos com coesão/coerência, usando os recursos da língua (conectores, progressão temática e encadeamento das ideias) (DC);
- Atribuir um título adequado ao texto ou às seções e subtópicos dos mesmos (DC);



- Estabelecer a correlação entre o sentido e a intenção do texto e os sinais de pontuação (DC);
- Usar os mecanismos gramaticais (concordância nominal/verbal, ortografia, acentuação, pontuação) partindo dos gêneros produzidos (DC).

- Promover momentos de leitura compartilhada. Elencar no quadro os principais acontecimentos da narrativa lida. Após a produção da lista de acontecimentos organize um resumo. Faça primeiro coletivamente, depois proponha essa atividade individual ou coletivamente; 
- Realizar ditado de textos, ditado mudo, dentre outros;
- Propor aos estudantes a produção textual de histórias, listas, contos, fábulas, mitos, lendas, resumos e artigo de opinião. Primeiramente, oportunize a turma o contato com o gênero a ser explorado apresentado em diferentes suportes. Discuta com o grupo as características do gênero proposto. Deixe claro as condições de produção (sobre o que escrever, para quem, qual o gênero utilizará, qual a linguagem que será mais adequada, onde o texto circulará, qual suporte será utilizado). E só então peça a produção do gênero escolhido;

- Elaborar duas listas de palavras. Na primeira escreva palavras que expressem sentimentos e emoções (substantivo abstrato). Na segunda descreva fisicamente os personagens (adjetivo). Para produção de gêneros narrativos (fábula, conto, mito, lenda, história) é necessário que durante a criação dos personagens, haja caracterização seja física ou psicológica.
É característica do tipo textual narrativo a presença do narrador. Este pode aparecer como personagem ou não. Portanto, é necessário escolher o tempo em que a narrativa será contada se em terceira ou primeira pessoa. Durante a leitura dos textos realize perguntas como: Em qual das maneiras as reações do falante são retratadas com mais fidelidade? Qual jeito de contar a história deixa o leitor mais distante das reações? Dê alguns minutos para que todos leiam individualmente o material. Em seguida, peça que tomem nota como cada autor organizou o discurso e produziu efeitos utilizando a pontuação para construir o sentido;

- Solicitar à turma que forme duplas produtivas. Entregue a cada estudante um roteiro para revisão do texto do colega. No roteiro realize perguntas para que os estudantes identifiquem claramente se o texto está adequado as condições de produção. Escolha alguns dos textos produzidos. Realize a reescrita coletiva e chame atenção para a adequação do texto as condições de produção (o que escrever? o gênero a ser produzido? para quem escrever? para que escrever? onde o texto circulará?);

- Retirar do texto alguns conectivos para que a turma perceba a ausência da coesão e da coerência no texto. Peça que completem as lacunas com as palavras retiradas do texto para que construam o sentido global;
- Trabalhar com texto fatiado é um excelente recurso para que os estudantes percebam o início, meio e fim do texto e o encadeamento das ideias. Em seguida, peça aos estudantes que elabore títulos para as seções e os subtópicos;
- Solicitar que produza um diálogo entre os personagens, utilizando a pontuação adequada no diálogo. Realize essa atividade também com outros gêneros textuais;
- Solicitar aos estudantes que pesquisem e recortem de jornais e revistas imagens de pessoas com diferentes expressões: alegria, tristeza, indiferença e surpresa. Permita que eles escolham diferentes expressões humanas. Oriente para que colem em uma cartolina e elaborem frases para cada figura, utilizando a pontuação adequada;
A partir das atividades realizadas peça aos alunos que observem as semelhanças e diferenças entre as sentenças que ajudaram o emprego da pontuação (travessão, dois pontos, exclamação, interrogação e ponto final) nos diálogos e nas narrativas.
EIXO: Análise lingüística e reflexão sobre a língua e seus usos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Formação de palavras;





  • Fonologia: letra;










  • Sílabas átonas e tônicas;






  • Acentuação gráfica;







  • Aspectos gramaticais: Adjetivo, Pronome;












  • Sinais de pontuação;














  • Segmentação de palavras;





  • Ortografia: P, B, T, D, F e V;
  • Dígrafos;
  • Ortografia:
* uso do H inicial;
* uso do R ou RR;
* uso do G ou GU;
* uso do C ou QU;
* uso do J formando sílabas com A, O e U;
* uso do S no início das palavras formando sílabas com A, O ou U;
* uso de O ou U no final de palavras que terminem “com o som de U”;
* uso de E e I no final de palavra que terminem com o som de “I”;
* uso de M, N e NH, ou para grafar todas as formas de nasalização da nossa língua;
  • Emprego de “r” e “l” depois de consoantes;
  • Emprego de “g” e “j” em palavras;
  • Uso de sílabas terminadas em “u” e “l”;
  • Regularidades ortográficas;
  • Irregularidades ortográficas;





  • Normas ortográficas regulares morfológico-gramaticais presentes em substantivos e adjetivos;
  • Compreender a relação substantivo x adjetivo partindo do processo da produção escrita (DC);
  • Compreender a função do substantivo próprio e comum, concreto e abstrato, primitivo e derivado partindo do processo de produção escrita (DC);













  • Normas ortográficas regulares morfológico-gramaticais presentes nas flexões verbais;
  • Usar verbos (introdução) (OTM);
  • Compreender a funcionalidade dos verbos empregando gradativamente a noção de tempo e modos verbais, de acordo com a necessidade de produção escrita (DC);
  • Estabelecer relação de concordância verbal e nominal (DC).










- Formar palavras a partir dos textos estudados (regularidades diretas e contextuais) (OTM);



- Usar adequadamente letras maiúsculas e minúsculas (DC);









- Distinguir sílabas átonas e tônicas (DC);
- Classificar palavras quanto à tonicidade (oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas) (DC);



- Acentuar palavras (OTM);







- Usar adjetivos e pronomes pessoais (OTM);
- Perceber a funcionalidade dos adjetivos nos textos e utilizar os pronomes pessoais enquanto elementos de coesão textual (DC);
- Compreender a funcionalidade das classes gramaticais de acordo com a necessidade da produção escrita (DC);





- Usar adequadamente os sinais de pontuação considerando sua funcionalidade, de acordo com as necessidades da produção escrita e da leitura (DC);










- Escrever controlando a segmentação de palavras em frases (DC);




- Utilizar as normas ortográficas regulares diretas a partir das grafias P, B, T, D, F, V (DC);
- Empregar corretamente os dígrafos NH, LH, CH, RR, SS (DC);
- Empregar o H inicial (DC);
- Utilizar as normas ortográficas regulares contextuais (uso: R ou RR; G ou GU; C ou QU; J formando sílabas com A, O, e U; S no início das palavras formando sílabas com A, O ou U; O ou U no final das palavras que terminam com o som de U; E e I no final de palavras que terminem com o som de I; M, N, NH ou ~ para grafar todas as formas de nasalização da nossa língua); (DC)
- Empregar “r” e “l” depois de consoantes (OTM);
- Empregar “g” e “j” (OTM);
- Usar sílabas terminadas em “u” e “l” (OTM);
- Inferir regras de regularidades ortográficas (OTM);
- Compreender algumas irregularidades ortográficas (escrita: som do, "G" como em "girafa e "jiló"; som do "Z" como em "zebu", "casa" e "exame"; som do "X" como em "enxada" e "enchente"; "L" ou "LH" como em "Júlio" e "julho" (DC);

- Utilizar as normas ortográficas regulares morfológico-gramaticais presentes em substantivos e adjetivos (uso do ESA nos adjetivos que indicam lugar de origem, por exemplo, "portuguesa"; substantivos derivados de adjetivos terminados com o segmento sonoro/ eza/ se escreve com EZA; uso do ÊS nos adjetivos que indicam lugar de origem, por exemplo, chinês; uso do L no final de coletivos como, canavial; uso do S em adjetivos terminados em OSO; uso do C em substantivos terminados com sufixos ICE; uso do C ou Ç no final dos substantivos derivados que terminam com sufixos ÊNCIA, ANÇA, ÂNCIA;) (DC);







- Utilizar as normas ortográficas regulares morfológico-gramaticais presentes nas flexões verbais: uso do U na terceira pessoa do singular do passado (perfeito do indicativo) como cantou; uso do ÃO na terceira pessoa do plural do futuro do presente, por exemplo, cantarão; uso do M no final de todos os tempos verbais, exceto no plural do futuro do presente; uso do SS em todas as flexões do imperfeito do subjuntivo, como cantasse; uso do R nos verbos do infinitivo (DC).
- Utilizar alfabeto móvel, fichas com letras e sílabas, para que os estudantes formem novas palavras a partir de sílabas dadas. Retire essas palavras dos textos estudados;

- Pesquisar em jornais, livros e revistas palavras com diferentes tipos de letras. Em duplas solicite que os estudantes organizem listas de palavras, classificando-as de acordo com o tipo (cursiva, imprensa, maiúscula, minúscula). Leve-os a perceber que somente substantivos próprios (nomes de pessoas e lugares) se escrevem com letras maiúsculas;

- Pesquisar nos textos lidos palavras polissílaba, trissílaba, dissílaba e monossílaba. Em seguida, explore os sons das sílabas das palavras pesquisadas e classifique em oxítona, paroxítona ou proparoxítona;

- Pesquisar em livros, jornais e revistas várias palavras. Escreva no quadro uma tabela e peça que classifique-as em proparoxítona, paroxítona, hiato, oxítona e ditongo aberto. Discuta com o grupo algumas regras para acentuação das palavras; 

- Entregar aos estudantes uma cópia do texto. Peça que pintem de amarelo os adjetivos e de rosa os pronomes. Depois faça algumas perguntas para a turma, por exemplo: Que adjetivos aparecem no texto? Para que foram usados esses
adjetivos? (qualificar, caracterizar os substantivos) Que pronomes pessoais foram encontrados no texto? Eles substituem algum nome? Esses questionamentos levarão os estudantes a compreender a funcionalidade dessas classes gramaticais;

- Apresentar um texto sem nenhuma marcação gráfica (como ponto final, letras maiúsculas e travessão). Organize os estudantes em trios e peça que marquem as unidades que facilitem a sua leitura com algum sinal. Solicite que reescrevam o texto, utilizando a pontuação que julgar adequada.  Socialize as possibilidades apresentadas pelos trios. Converse também sobre questões como identificação da pontuação, reconhecimento dos sinais gráficos em exemplo na lousa e valorize a contribuição de todos;

- Escrever frases no quadro com hiper-segmentação (sem espaços entre as palavras). Solicite que marquem com um traço demarcando os espaços entre as palavras;

- Apresentar para a turma uma lista de palavras com lacunas. Construa uma roleta com letras que irão completar as palavras. Gire a roleta e fale em voz alta. Peça aos estudantes que completem a palavra com a letra sorteada;
- Discutir com o grupo as regras utilizadas a partir das palavras trabalhadas na atividade anterior, as crianças deduzem as regras ortográficas e as escrevem em papéis, que vão para o varal. Aos poucos, você classifica os assuntos por categorias. Acrescente novas palavras para que o varal sempre cresça. A atividade só faz sentido se houver uma discussão com as crianças;
- Trabalhar e propor que as crianças transcrevam os versos ou completem lacunas enquanto ouvem o cantor. Essa atividade pode ser feita ainda com outros gêneros textuais, como histórias, fábulas, contos, mitos e lendas;








- Pesquisar palavras em jornais, revistas e livros. Organize as palavras em cartazes classificando-as de acordo com as categorias do substantivo;
- Escrever no quadro um texto lacunado. Exponha ao lado do texto uma lista de palavras (substantivos e adjetivos). Peça que completem o texto com as palavras citadas na lista;
- Elaborar uma lista de palavras retirada do texto trabalhado. Em seguida, desenhe uma tabela com as seguintes frases: os substantivos que dão nomes a objetos, animais ou plantas; os substantivos que dão nomes a lugares; e os substantivos que nomeiam seres humanos. Oriente os estudantes a classificarem as palavras dentro das categorias. Observe a primeira letra de cada palavra que você utilizou para responder a atividade anterior. Qual a diferença de grafia (escrita) entre os substantivos próprios e os comuns?

- Formar duplas, de acordo com as possibilidades de colaboração entre os estudantes. Distribua uma versão do texto adaptada no futuro do presente com os verbos destacados. Oriente os grupos a lerem o texto, com atenção, e descobrirem o que há de diferente. Pergunte: que efeito a mudança na terminação das palavras destacadas causou? O som é parecido? E o sentido? Após a conversa sobre as mudanças no texto, espera-se que os estudantes identifiquem as regularidades ortográficas morfológicas estudadas: tempo futuro marcado pela terminação dos verbos em ÃO e tempo passado marcado pela terminação dos verbos em AM. Sistematize as aprendizagens com a construção de uma explicação (regra) para o efeito provocado pelo uso do AM ou ÃO nessas palavras. Solicite que elaborem em duplas essa explicação. Peça então que todos socializem o que pensaram. Dessa forma, será possível verificar se todos compreenderam o conteúdo, sabendo se devem utilizar AM ou ÃO no final de uma palavra, quando ela for um verbo. Registre no quadro todas as explicações (certamente, muitas se repetirão, aproveite para marcar quantas vezes acontece e use como votação para escolher a descrição mais precisa). Aproveite para diferenciar outras palavras (substantivos e advérbios) com essas terminações e ressalte que sua grafia não segue a mesma regra.














logo da Educação 2011.pngFLUXO DE AULA – 2012
LÍNGUA PORTUGUESA
I UNIDADE - 5º ANO - II CICLO
Gêneros textuais sugeridos: biografia e autobiografia, nota de rodapé, glossário, canção, artigo de opinião, bula de remédio.
ÁREA DO CONHECIMENTO: Língua Portuguesa
EIXO: Produção e compreensão de textos orais
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
·         Modalidades de leitura nos gêneros poesias, fábula, mito, lenda e conto;

  • Gêneros: resumo, biografia, autobiografia, notícia;





  • Escuta de leituras:
      - Descrição de ambientes e pessoas;





  • Gênero: júri-simulado;














  • Variedades linguísticas.






- Ler em voz alta biografias ou autobiografias (M);

- Resumir oralmente textos biográficos ou
Autobiográficos (M);

- Discutir aspectos biográficos que tenham despertado maior interesse (M);

- Debater aspectos biográficos, relacionando-os ao contexto em que viveu o sujeito biografado (M);

- Reconhecer os diferentes modos de falar de outras pessoas (OTM);



- Participar de júri-simulado, fundamentando o seu ponto de vista (OTM);


- Descrever com clareza ambientes e pessoas (DC);

- Narrar experiências vividas ou histórias conhecidas com clareza e coerência.
Perceber os elementos linguísticos de natureza discriminatória (OTM e DC);
- Inferir significados do tom de voz em situação de comunicação mediada para escuta de rádio (OTM);
- Apresentar e escutar noticiário de rádio (OTM);
- Adequar a fala à situação de comunicação (DC);
- Argumentar sobre um fato de forma adequada e coerente (DC);
- Saber ouvir e respeitar os pontos de vista diferentes (DC).
- Resgatar os conhecimentos que os estudantes têm em relação aos gêneros biografia, autobiografia, resumo e júri simulado;
- Pesquisar biografias de pessoas importantes, as de José Paulo Paes e Patativa do Assaré para levar a sala;
- Conduzir a escolha de algumas biografias para ser lidas na sala;
- Oportunizar um diálogo sobre o gênero; o que acham, deixar que falem sobre as biografias apresentadas e elencar uma para ler na turma;
- Convidar os estudantes a contar sua história, enfocando suas marcas pessoais, suas lembranças mais queridas e fatos relevantes de sua vida;
- Estimular a capacidade criadora dos estudantes, conversando com eles sobre a possibilidade de cada um escrever sua autobiografia, quando concluídas transformar em um livro para apresentar aos colegas e/ou familiares;
- Apresentar a turma um vídeo contendo um júri simulado para fornecer instrumentos de como se sucede e os procedimentos de um julgamento, promover discussão sobre as características do mesmo;
- Conduzir uma polêmica em relação a um dos autores conhecidos, cuja biografia foi apresentada, para promover um júri simulado, a partir das discussões que aconteceram na sala;
Organizar um júri simulado; 
Solicitar aos estudantes o resumo do júri simulado assistido pelo grupo;
- Levar para a turma algumas notícias de TV e rádio, procurar adequá-las a temática do mês;
- Oportunizar leitura de poemas para enfatizar as diversas linguagens, por exemplo: José Paulo Paes (linguagem formal) e Patativa do Assaré (linguagem coloquial).
EIXO: Leitura e compreensão de textos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Gêneros:
      - Biografia e autobiografia;
      - Resumo;


  • Ler com fluência;



  • Leitura em voz alta;


















  • Estratégias de leitura;
  • Características dos gêneros;







  • Sequência cronológica;







  • Aspectos da textualidade.
- Antecipar conteúdos de texto biográfico ou autobiográfico com base em conhecimentos sobre o biografado, sua época, entre outros conhecimentos prévios (M);

- Compreender textos lidos por outras pessoas (DC);
- Ler em voz alta com fluência (DC);

- Inferir o sentido de palavras ou expressão em texto biográfico ou autobiográfico (M);

- Empregar na leitura de texto biográfico ou autobiográfico informações contidas em glossário ou em nota de rodapé (M e OTM);



- Identificar informações explícitas em texto biográfico ou autobiográfico (M e OTM);

- Comparar autobiografia e biografia, percebendo semelhanças e diferenças que caracterizam esses gêneros (M);

- Reconhecer palavras ou expressões, marcadores de tempo, que garantam a sequência cronológica do texto biográfico ou autobiográfico (M);

- Antecipar relação ao conteúdo pelo conhecimento dos gêneros textuais estudados (textos jornalísticos) (OTM);

- Antecipar sentidos do texto (DC);
- Identificar ideia central do texto (DC);

- Localizar as informações explícitas em textos (DC e OTM);

- Compreender a relação dos elementos coesivos nos textos (OTM);

- Distinguir as características dos gêneros estudados (OTM);

- Identificar a finalidade dos textos abordados (OTM);

- Ordenar a sequência lógica dos textos (OTM);

- Compreender a relação dos elementos coesivos nos textos (OTM);

- Ler e compreender textos não-verbais (DC)

- Conhecer e reconhecer características referentes aos diferentes suportes textuais (DC);

- Resumir texto (DC);
- Localizar as informações explícitas em textos (DC e OTM);
- Realizar inferência (DC);
- Estabelecer relações lógico-discursivas entre partes do texto (DC);
- Estabelecer relação título/texto (DC);
- Identificar sentidos ou informações com base em imagens (fotos, ilustrações, gráficos, mapas e outros recursos visuais) (DC);

- Estabelecer relações entre partes de um texto identificando repetições e substituições que contribuam para a sua coesão/coerência (DC).
- Resgatar os conhecimentos que os estudantes têm em relação aos gêneros, ao iniciar o trabalho com os mesmos;
 - Ler em voz alta biografias de autores conhecidos, compositores, cantores, pintores e outras personalidades conhecidas (com essas leituras os alunos se familiarizaram melhor com o gênero e com os autores);
- Motivar a leitura diária pelos estudantes;
- Solicitar para os estudantes observarem as palavras mais bonitas, e o que eles fazem para deixar o texto melhor;
- Solicitar aos estudantes para pesquisarem e trazerem para sala biografias de personagens conhecidas;

- Motivar a turma a tirarem suas dúvidas a respeito da escrita ou do significado das palavras através da consulta ao dicionário, glossário, etc.;
- Solicitar que localizem as notas de rodapé que aparecem nos textos e comentem sobre as mesmas;
- Incentivar a prática do uso do dicionário;

- Solicitar a elaboração de hipóteses sobre a continuidade do texto e a confirmação;
- Localizar informações que estão na superfície do texto;
- Fazer perguntas antes, durante e após as leituras dos textos;
- Levar os estudantes a anteciparem à temática e o sentido dos textos que vão ser lidos;
- Trabalhar com textos fatiados onde os alunos possam localizar a ideia central e secundárias, organizarem em sequência lógica;
- Desenvolver atividades com a moral das fábulas (elas são excelentes para trabalhar a ideia central e realizar inferências);
- Selecionar de um texto alguns conectivos e retirá-los. Pedir à turma que leia o texto tentando entender as ideias contidas nele. Trocar os conectivos para que percebam o sentido que o texto adquiriu após a mudança. Escolher preferencialmente os conectivos (advérbio) que marcam tempo e causalidade;
- Selecionar textos e distribuir apenas o corpo dos mesmos para que os estudantes criem novos títulos;
- Distribuir textos para os estudantes (fábula, conto, mito, lenda notícia de jornais) e pedir para localizem a fala do narrador e a fala dos personagens (pelo discurso direto e pelo indireto). Questionar: qual das maneiras as reações do falante são retratadas com mais fidelidade, qual jeito de contar a história, deixa o leitor mais distante das reações? Dar alguns minutos para que todos leiam individualmente o material, em seguida, observar como cada autor organizou o discurso e produziu efeitos utilizando a pontuação para construir o sentido;
- Distribuir gravuras para que a turma organize em sequência lógica;

- Listar com os estudantes as características do júri simulado;
- Trabalhar as funções de um resumo;


- Solicitar dos estudantes o resumo dos textos lidos por eles ou por outros;

-Solicitar à turma que pesquise fábulas, contos, poesias e outros na internet, em jornais, revistas e livros para que eles  socializem o material com os colegas explorando as características dos gêneros e os suportes apresentados;

- Propor a construção de uma textoteca, com faixas localizando cada gênero.
EIXO: Produção de textos escritos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Gênero: biografia e autobiografia;
      - gráficos e tabelas (OTM);





  • Aspectos da textualidade;









  • Aspectos gramaticais;
  • Tempos verbais;
  • Concordância verbal e nominal;








  • Fonologia: letra:

  • Sílabas átonas e tônicas;


  • Acentuação gráfica;









  • Condições de produção;



  • Aspectos da textualidade;










  • Aspectos gramaticais:
      - Adjetivo, Pronome.












- Escrever autobiografias (M):
• selecionando dados relevantes, que permitam representar a história vida;
• organizando episódios narrados em
sequência cronológica;
• informações contextuais, referências a
textos, entre outras informações
complementares;
• usando conectivos que estabeleçam
relação de causa e consequência e
relação de tempo;
• narrando em 1ª pessoa;
• empregando os tempos verbais no
passado;
• separando discurso direto e indireto por
meio de aspas;

- Revisar o texto autobiográfico, observando (M):
• a divisão em parágrafos;
• o uso adequado de pontuação;
• a correção ortográfica das palavras;
• a concordância verbal e a nominal;
• o uso de conectivos causais e
temporais.

- Explorar as condições de produção (OTM);

- Produzir coletiva e/ou individualmente pequenos noticiários e reportagens atentando para as suas características (OTM);
- Revisar com foco na análise de coerência, coesão textual, progressão textual (início, meio e fim), pertinência temática (OTM);
- Relacionar o sentido do texto e os sinais de pontuação (OTM);
- Reescrever textos (OTM);


- Compreender as características das tipologias /gêneros textuais (DC);
- Refletir sobre as condições de produção (finalidade, destinatário, gênero) (DC);
- Produzir textos de diferentes gêneros (DC);
- Produzir textos com coesão/coerência, usando os recursos da língua (conectores, progressão temática e encadeamento das idéias) (DC);
- Atribuir um título adequado ao texto ou às seções e subtópicos dos mesmos (DC);
- Estabelecer a correlação entre o sentido e a intenção do texto e os sinais de pontuação (DC);
- Usar os mecanismos gramaticais (concordância nominal/verbal, ortografia, acentuação, pontuação) partindo dos gêneros produzidos (DC);
- Revisar os textos produzidos, a fim de adequá-los ao contexto de produção (DC);
- Ditar textos de diferentes gêneros discursivos (DC).

- Produzir com a turma um roteiro de todos os assuntos que eles gostariam de escrever em suas próprias autobiografias: nome, local de nascimento, nomes dos pais, irmãos, avós, o que mais gostam de fazer na escola e fora dela, as comidas preferidas, os bichos de estimação, as lembranças mais queridas, histórias divertidas;
Antes de escrever sua própria história, proponha aos estudantes que elaborarem  coletivamente uma biografia a fim de experimentar a produção do gênero que foi discutido durante algumas aulas, surgira que escolham para biografar o gestor, uma professora ou outro funcionário da escola, desde que a turma conheça;
Utilize votação entre os estudantes para escolher a pessoa que vai ser biografada, sugere-se um gráfico para registrar a votação (aproveite para revisar o gênero gráfico);
Após o texto concluído, faça uma revisão coletiva, observando a divisão dos parágrafos, o uso adequado da pontuação, a correção ortográfica das palavras, a concordância verbal e nominal e o uso dos conectivos causais e temporais.
- Escrever com a turma uma lista com expressões comuns a esse gênero: conectivos e palavras que eles gostariam de usar em sua autobiografia, por exemplo:” desde então”, “tal qual”, “predileta”, “emocionante”, “porém”, “silenciosamente” entre outras;
- Propor a produção de suas autobiografias, nesse momento fazer a comparação com as biografias trabalhadas;
Após concluírem o trabalho, proponha a correção em duplas, utilize os códigos que já devem ter sido elaborados coletivamente para ajudar na correção;
A reescrita deverá ser realizada em várias etapas;
Para os estudantes produzirem seus textos é necessário está claro para eles o que vão escrever, para quem, qual o gênero representará o que vai escrever, qual a variedade linguística deve ser utilizada, suas produções têm uma função, precisam ter um leitor, onde seu texto irá circular, em qual suporte. Lembre-se que a revisão faz parte da produção, portanto, proponha uma revisão coletiva, observando a divisão dos parágrafos, o uso adequado da pontuação, a correção ortográfica das palavras, a concordância verbal e nominal e o uso dos conectivos causais e temporais.
Concluída a produção realize a apresentação do livro conforme combinado anteriormente; 

- Realizar ditados de textos, podendo utilizar as diversas sugestões do livro 200 dias de leitura e escrita na escola, pág. 128 e 129 que foi distribuído pela secretaria estadual.
EIXO: Análise lingüística e reflexão sobre a língua e seus usos
CONTEÚDOS
HABILIDADES
SUGESTÕES DE ATIVIDADES
  • Regularidades diretas e contextuais;



























I



























  • Irregularidades ortográficas;































































  • Sílabas átonas e tônicas;




  • Tonicidade;




  • Segmentação;





  • Concordância verbal e nominal;


  • Classes gramaticais;

      - Pronomes;
      - Numeral;
      - Adjetivos;
      - Coesão textual;
      - Substantivos; próprios, comuns, concreto e abstrato, primitivo, derivado, concreto;












  • Concordância verbal;






  • Verbos: noção de tempo, modos;


















  • Aspectos da textualidade;










  • Aspectos gramaticais.
- Formar palavras a partir dos textos estudados (regularidades diretas e contextuais) (OTM);






- Utilizar as normas ortográficas regulares diretas a partir das grafias P, B, T, D, F, V (DC);

























Regularidades diretas e contextuais:
- Empregar palavras com lh e li; ss, s, ç, c; o, u, ou (OTM);
- Empregar r e l depois de consoantes;
 (uso: R ou RR; G ou GU; C ou QU; J formando sílabas com A, O, e U; S no início das palavras formando sílabas com A, O ou U; O ou U no final das palavras que terminam com o som de U; E e I no final de palavras que terminem com o som de I; M, N, NH ou ~ para grafar todas as formas de nasalização da nossa língua) (DC);

- Empregar corretamente os dígrafos NH, LH, CH, RR, SS (DC);
- Empregar o H inicial (DC);
- Utilizar as normas ortográficas;
- Inferir regras de regularidades ortográficas  (OTM);
- Compreender algumas irregularidades ortográficas (escrita: som do, "G" como em "girafa e "jiló"; som do "Z" como em "zebu", "casa" e "exame"; som do "X" como em "enxada" e "enchente"; "L" ou "LH" como em "Júlio" e "julho" (DC);
- Utilizar as normas ortográficas regulares morfológico-gramaticais presentes em substantivos e adjetivos (uso do ESA nos adjetivos que indicam lugar de origem, por exemplo, "portuguesa"; substantivos derivados de adjetivos terminados com o segmento sonoro /eza/ se escreve com EZA; uso do ÊS nos adjetivos que indicam lugar de origem, por exemplo, chinês; uso do L no final de coletivos como, canavial; uso do S em adjetivos terminados em OSO; uso do C em substantivos terminados com sufixos ICE; uso do C ou Ç no final dos substantivos derivados que terminam com sufixos ÊNCIA, ANÇA, ÂNCIA;) (DC);

- Utilizar as normas ortográficas regulares morfológico - gramaticais presentes nas flexões verbais:
 uso do U na terceira pessoa do singular do passado (perfeito do indicativo) como, cantou;
uso do ÃO na terceira pessoa do plural do futuro do presente, por exemplo, cantarão;
 uso do M no final de todos os tempos verbais, exceto no plural do futuro do presente;
uso do SS em todas as flexões do imperfeito do subjuntivo, como cantasse;
uso do R nos verbos do infinitivo (DC);

























- Distinguir sílabas átonas e tônicas (DC);

- Classificar palavras quanto à tonicidade (oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas) (DC);




- Escrever controlando a segmentação de palavras em frases (DC);




- Estabelecer relação de concordância verbal e nominal (DC);

- Compreender a funcionalidade das classes gramaticais de acordo com a necessidade da produção escrita (DC);

- Empregar pronomes e numeral;
- Perceber a funcionalidade dos adjetivos nos textos e utilizar os pronomes pessoais enquanto elementos de coesão textual (DC);

- Compreender a relação substantivo x adjetivo partindo do processo da produção escrita (DC);





- Compreender a função do substantivo próprio e comum, concreto e abstrato, primitivo e derivado partindo do processo de produção escrita (DC);


- Relacionar o verbo com seu referente, observando a concordância entre eles (OTM);

- Compreender a funcionalidade dos verbos empregando gradativamente a noção de tempo e modos verbais, de acordo com a necessidade de produção escrita (DC);














- Revisar com foco na análise da coerência, coesão textual, progressão textual (inicio, meio e fim), pertinência temática (OTM);








- Pontuação (OTM);
- Usar adequadamente os sinais de pontuação considerando sua funcionalidade, de acordo com as necessidades da produção escrita e da leitura (DC);
 - Usar adequadamente letras maiúsculas e minúsculas (DC).


- Fazer um diagnóstico para saber o que a turma já domina sobre a ortografia;
- Fazer uma análise dos erros que aparecem na escrita de boa parte dos estudantes e com que frequência essas palavras são usadas em suas produções cotidianas, para a partir daí, organizar o planejamento;

-Trabalhar com as convenções do sistema alfabético
ex: ((b) as cordas vocais vibram,
       ( p) o som  não vibra)

- Incentivar a escrita espontânea dos estudantes;
- Definir metas ou expectativas para o rendimento ortográfico de seus estudantes ao longo da escolaridade;
 - Oportunizar reflexões sobre nossa língua e contatos com materiais impressos;
- Promover situações de ensino aprendizagem que levem à explicitação dos conhecimentos dos estudantes sobre a ortografia em todos os momentos da escrita;
- Incentivar a construção de conceitos próprios;
- Despreocupar-se das nomenclaturas;
- Promover sempre a discussão coletiva dos conhecimentos que as crianças expressam;
- Fazer o registro escrito das descobertas das crianças (regras, listas de palavras);
- Comparar as palavras enfatizando o mesmo som com letras diferentes;
- Desenvolver atividades coletivamente e em grupos ou duplas;
Sugestões: Regularidades diretas e contextuais.  - A partir de palavras do texto, propor pesquisa de outras palavras com os mesmos desafios encontrados, fazer ditados, releituras, reescrita, chamando atenção para os desafios ortográficos encontrados e vencidos;
- Trabalhar palavras soltas utilizando jogos que levem o estudante a fazer a relação entre cartelas com palavras seguindo a mesma regra;
- Chamar a atenção para as palavras do texto que são escritas de acordo com o contexto em que estão localizadas;





- Realizar atividades de memorização, para que os estudantes conservem na mente as imagens visuais dessas palavras, suas “imagens fotográficas” (Propor consulta ao dicionário);


















- Colocar dentro de uma caixa várias fichas com palavras. Pedir aos estudantes que retirem da caixa uma palavra e, em seguida, agrupe-as de acordo coma as mesmas dificuldades;
- Elaborar com a turma códigos que norteiem a revisão das palavras;
- Organizar os estudantes em grupos ou duplas, distribuir palavras lacunadas e fichinhas com os complementos (sílabas) para que as crianças localizem e preencham as lacunas adequadamente, em seguida, trocar os trabalhos entre os grupos, fazer a revisão, concluir com a apresentação da reescrita e parecer dos grupos. Nesse momento poderá ser construído alguns conceitos (regras próprias);
- Brincar de soletrando;
- Apresentar para a turma uma lista de palavras com lacunas. Construir uma roleta com letras que irão completar as palavras. Girar a roleta e falar em voz alta. Pedir aos estudantes que completem a palavra com a letra sorteada;
- Discutir com o grupo as regras utilizadas a partir das palavras trabalhadas na atividade anterior, as crianças deduzem as regras ortográficas e as escrevem em papéis, que vão para o varal.
Aos poucos, classificar os assuntos por categorias. Acrescentar novas palavras para que o varal sempre cresça. A atividade só faz sentido se houver uma discussão com as crianças;
Música e ortografia pode ser uma ótima combinação. Escolher a regra que pretende trabalhar e propor que as crianças transcrevam os versos ou completem lacunas enquanto ouvem o cantor.

- Solicitar que pesquisem em jornais, livros e revistas palavras polissílaba, trissílaba, dissílaba e monossílaba. Em seguida, explorar os sons das sílabas das palavras pesquisadas e classificar em oxítona, paroxítona ou proparoxítona;

- Escrever frases no quadro com hiper-segmentação (sem espaços entre as palavras). Solicitar que marquem com um traço demarcando os espaços entre as palavras;

A gramática precisa ser apresentada e permite ser refletida, questionada através de leituras;
Para estudar as categorias e conceitos gramaticais deverá partir de um contexto funcional e lúdico em uma perspectiva motivadora que leve os alunos a descobrirem e entenderem a estrutura e o funcionamento da língua;
É preciso planejar o trabalho de acordo com as habilidades que vai trabalhar;
 Escolher textos cujo gênero lhe dê margem para explorar a classe gramatical que você deseja que a turma compreenda;
- Propor a leitura e análise da produção indicada, levar os estudantes a procurar no dicionário os significados das palavras desconhecidas, verificando qual definição adequa-se melhor ao sentido do contexto.
-Destacar:
Referência temporal, saudação, linguagem afetiva, marcadores de tempo, lugar e modo e solicitar que destaque a função deles no lugar que se encontra;
- Mostrar que o ato de escrever nunca é aleatório, que mudando o tempo dos verbos, muda também os seus complementos;
- Promover discussões sobre: o papel dos tempos verbais;
- Adequar à forma de expressar a situação de comunicação. Em duplas, propor a comparação dos artigos;
- Mostrar como combinar as unidades da língua para produzir o efeito comunicativo;
- Levar os estudantes a descobrirem como expressar o que se quer pelo uso da palavra; adequando-a ao lugar certo, na posição certa;
- Descobrir como usar flexões verbais para comunicar;
- Usar flexões verbais para indicar determinadas intenções, entre outros;
- Ensinar a usar as regras gramaticais em situações reais de convívio em diferentes gêneros textuais;
- Levar os estudantes a construírem seus conceitos e compará-los com os dos livros;
- Provocar os estudantes a adequar à forma de expressar a situação de comunicação usando verbos e seus complementos;
- Substituir palavras por outras mais apropriadas;
- Descobrir que as palavras alteram sua terminação para se adequarem harmonicamente na frase;
Escolher entre as produções realizadas pelos estudantes um texto:
1) Que diz uma coisa em um parágrafo e em outro  nega, questionar com os estudantes e levá-los a levantar outras hipóteses(coerência).
2 )  colocá-lo no quadro com marcas  conforme combinado anteriormente, organizar os grupos e distribuir as seguintes questões:
  a) A frase soa bem em seus ouvidos?    
  b) Dar um tempo para que leiam e reflitam;
  c) Oportunizar aos estudantes um tempo para a reescrita a partir das observações (coerência).
2 a) Com repetições, pedir para lê. O estudante vai perceber que algumas palavras estão repetidas, solicitar que troquem as palavras que estão repetidas por outras que dizem a mesma coisa (coesão);                  
 2 b) Apresentar alguns textos pontuando os conectivos que ficaram no lugar de palavras  que estavam repetidas (coesão);
3) Recortar histórias em parágrafos e solicitar que organizem para ficar completas (progressão textual);
 4) Solicitar que o estudante leia o que foi pedido e o que ele escreveu (pertinência temática).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário